Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Brasileirinhas lança streaming SexFlix e recebe ameaça judicial da Netflix

Reprodução
Logotipos dos serviços Sexflix e Netflix; este último alega que o primeiro plagiou seu nome e seu logo Imagem: Reprodução
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

04/05/2017 12h19Atualizada em 05/05/2017 11h58

A produtora Brasileirinhas está lançando um novo serviço de streaming com conteúdo adulto batizado de SexFlix (www.sexflix.com.br).

Com cerca de 1.000 filmes e todas as temporadas do reality “A Casa das Brasileirinhas”, o serviço estará disponível em breve a assinantes dispostos a pagar cerca de R$ 29 mensais.

Antes mesmo do lançamento, porém, a Brasileirinhas foi notificada extrajudicialmente duas vezes pela Netflix Brasil, que a acusa de plagiar seu nome (pelo uso do “sufixo” flix) e também de ter copiado o seu logotipo (veja acima).

Como não obteve resposta, a Netflix deu à Brasileirinhas prazo até amanhã (5) e avisa que pode entrar com ação judicial contra a produtora nacional.

O escritório responsável pela ação da Netflix, a OuroPreto Advogados, especializada em propriedade intelctual, foi procurada ontem pela reportagem para comentar o assunto.

Depois de contato telefônico com Claudia Badejo, responsável pelo caso, foram enviadas perguntas a respeito da ação, mas não houve resposta até o momento da publicação desta nota.

A Brasileirinhas informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que o lançamento do serviço está mantido e ocorrerá nos próximos dias.

No “aviso” enviado à Brasileirinhas, aparentemente, a Netflix alega ser “dona” de todas a marcas que contenham a palavra “flix”.

“As marcas SexFlix e PornFlix são uma imitação das marcas Netflix e, desta forma, violam os direitos sobre as marcas da Notificante”, diz a notificação enviada à produtora.

“Não só o uso dessas marcas pode sujeitar o infrator a danos por tais violações, mas o uso para conteúdo adulto seria prejudicial e denigriria a reputação das marcas Netflix, aumentando ainda mais os danos causados e passíveis de indenização”, diz o documento da Netflix.

Leia mais: Brasileirinhas lança pornô com empresários, políticos corruptos e Rio 2016

Netflix fatura R$ 1,1 bilhão no Brasil e ultrapassa o SBT

@feltrinoficial 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!