Coluna

Ricardo Feltrin

De volta à TV paga, "Hora da Venenosa" encosta de novo na Globo no ibope

Reprodução/Record
Reinaldo Gottino e Fabíola Reipert no quadro "Hora da Venenosa", no "Balanço Geral SP" Imagem: Reprodução/Record
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

03/10/2017 08h21Atualizada em 03/10/2017 08h21

Apenas 20 dias depois de retornar ao line-up das maiores operadoras de TV paga em São Paulo, o quadro “Hora da Venenosa”, da Record, já voltou a ameaçar o reinado isolado da Globo em primeiro lugar.

No mês passado o quadro de fofocas e celebridades do “Balanço Geral” fechou com média de 9,5 pontos.

Foram só 8 décimos a menos que a Globo, que marcou 10,3 com o “Vídeo Show” (cada ponto, segundo a Kantar Ibope, vale por 70,5 mil domicílios na região).

Lembrando que o quadro encostou na Globo em apenas 20 dias, já que a Record só voltou às operadoras no dia 10 de setembro.

Com isso o quadro terminou o mês em segundo lugar isolado, à frente do SBT.

A “Hora da Venenosa” estreou no “Balanço” em São Paulo com a colunista Fabíola Reipert, mas acabou virando franquia e vem sendo exibido em outras praças, com outras apresentadoras, e vem obtendo bons resultados também.

O quadro já é líder isolado de audiência em Belo Horizonte, por exemplo. Na média de 2017, ele derrota a Globo por 12,1 pontos x 10,5 pontos (e só 2,8 pontos para o SBT).

Também é líder isolado em Goiânia na média anual, com  11,3 pontos, contra 8,8 para a Globo e 6,8 para o SBT.

Leia mais:

Record joga duro com artistas na renovação; mensagem: "ninguém é insubstituível"

No mês de aniversário da Record, SBT fecha como 2º lugar isolado no país

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo