Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Valdemiro pede a fazendeiros que "invistam" R$ 10 mil na igreja; assista

Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

05/07/2019 16h38

Famosos por constantemente pedir doações aos fiéis, o autointitulado apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial subiu uma espécie de "oitava" nos pedidos de doação.

Se antes ele pedia qualquer quantia para ajudar "a obra de Deus", dessa vez, em um vídeo, ela faz um apelo diretamente a fazendeiros e empresários pedindo uma soma vultosa.

"Eu queria que você fizesse um investimento de R$ 10 mil, de R$ 5.000, de R$ 2.000, até R$ 1.000", começa o discurso.

"Eu queria agora convocar, convidar os empresários, os comerciantes, os fazendeiros? para investirem diretamente na conta da Igreja Mundial do Poder de Deus...."

As doações, segundo Valdemiro, serão utilizadas na manutenção do canal de TV que ele prega, além de outras obras.

Valdemiro Santiago está fora da grande TV aberta desde o final de 2014. Dois anos antes ele foi alvo de uma extensa denúncia (matéria de 27 minutos) publicada na TV Record, que mostrava que ele estaria desviando dinheiro da igreja em bens e propriedades pessoais.

Ao comprar briga com a Igreja Universal, Valdemiro foi "massacrado" por Edir Macedo, que comprou todos os espaços que havia disponíveis em emissoras como Band, Gazeta e RedeTV. A denúncia também serviu para afastar muitos fiéis de Valdemiro, que migraram parfa outras igrejas.

Católico também pede

Outro religioso que está fazendo campanha para arrecadar dinheiro de fieis é o padre católico Alessandro Campos, que ficou apenas três meses no ar em programa na RedeTV, mas como não deu audiência nenhuma, foi tirado do ar.

Se o alvo de Valdemiro são os fazendeiros, os do padre Alessandro são as viúvas que frequentam sua paróquia.

Campos conseguiu um espaço na TV nanica RBTV, todas as quartas, das 19h30 às 21h30. Ele alega que precisa de R$ 60 mil mensais para "pagar" a missa.

Ao site "Notícias da TV", no entanto, a RBTV disse que cede gratuitamente ao padre o espaço na grade, mas que acredita que o dinheiro pedido será usado para financiar a parte operacional do evento (a missa).

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Ricardo Feltrin