Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Igreja Universal lança "mel divino" e investe em time de futebol

Danilo Verpa/Folhapress
08.jul.2017 - O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus Imagem: Danilo Verpa/Folhapress
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

2019-05-20T06:30:00

20/05/2019 06h30

Em mais uma diversificação dos seus negócios, a Igreja Universal do Reino De Deus, do bispo Edir Macedo, decidiu investir em duas novas frentes produtivas e midiáticas.

A primeira é a criação de abelhas e produção do "Mel Celestial" (marca registrada), que é produzido na fazenda da igreja, a Nova Canaã, na Bahia.

O próprio bispo Macedo está fazendo a vez de "garoto-propaganda" do mel em suas redes sociais.

Num vídeo, feito em seu apartamento (aparentemente dentro do Templo de Salomão) ele conta aos seguidores que não vive sem café da manhã.

"Depois de Jesus, da Ester e da família, o café é a coisa mais importante na minha vida", brinca o bispo no vídeo.

Então ele aparece colocando o produto no iogurte e diz que é o "melhor mel que eu já provei".

O Mel Celestial será vendido em todos os templos da Universal, e deve custar cerca de R$ 20 a bisnaga (aparentemente de 80 a 100g).

O dinheiro arrecadado com a venda da guloseima será revertido integralmente para a manutenção da Fazenda Nova Canaã, que fica no município baiano de Irecê.

Foi ali que Macedo (e seu sobrinho Marcelo Crivella) idealizaram e decidiram instalar um "conjunto" de fazendas em uma empreitada que começou nos anos 90.

Irecê foi escolhida por então ser uma das cidades com o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) mais baixo no Brasil. Quase tudo produzido pela fazenda é distribuído na região de Irecê.

Hoje a fazenda tem cerca de 100 funcionários e seu princípio é um pouco parecido com os "kibutz agrícolas" israelenses.

Bola rolando

Além do mel, a Universal também decidiu investir em um time de futebol na cidade, o Canaã Esporte Clube, segundo informou neste domingo Lauro Jardim, do jornal "O Globo".

O clube foi fundado em agosto do ano passado, disputa a 2ª Divisão do futebol baiano e está na final do estadual sub-20.

Não é a primeira vez que Macedo aposta no futebol. No início dos anos 2000 ele também montou o Universal Futebol Clube, de Jacarepaguá, Rio.

O time, porém, não foi longe: só jogou um campeonato pela segunda divisão carioca e depois foi desmantelado.

Nota da Universal

Na noite desta segunda-feira a Igreja Universal, por meio de sua assessoria, enviou considerações sobre a nota acima. A coluna publica na íntegra a posição da igreja:

A Igreja Universal do Reino de Deus solicita a imediata correção dos erros publicados, nesta data (20/5), na reportagem "Universal lança 'mel divino´ e investe em time de futebol".

O jornalista Ricardo Feltrin começa o texto afirmando que se trata de uma "diversificação de negócios" da Universal. No sentido popular, a palavra "negócios" traz a conotação de uma iniciativa que visa o lucro, o enriquecimento dos proprietários, o que é totalmente inapropriado e falso.

Além disso, a reportagem tentar escandalizar o leitor com o fato de o Bispo Edir Macedo, líder espiritual da Universal, estar recomendando o consumo do mel produzido pelo projeto Nova Canaã. Mas não há absolutamente nada de errado em uma pessoa pública emprestar sua imagem para uma ação humanitária no Brasil ou qualquer outro lugar do planeta.

Tanto do mel produzido pelo projeto Nova Canaã, quanto a ação que utiliza o esporte como ferramenta de inclusão social de jovens carentes, também citada na matéria, são apenas iniciativas de cunho social, que não visam ao lucro ou ao enriquecimento de qualquer pessoa, como a reportagem pode dar a entender, quando cita e traz a imagem, com destaque, do Bispo Macedo.

A Igreja Universal não pertence a qualquer homem ou mulher. É uma instituição religiosa presente em 127 países, espalhados pelos 5 continentes, com mais de 9 milhões de adeptos, e que, há mais de 40 anos, expressa a sua fé e crença no Deus vivo. Com base na Bíblia, a Universal revela o poder que o Pai, o Filho e o Espírito Santo têm em transformar e salvar vidas.

Já sobre os programas sociais mantidos e apoiados pela Universal, o jornalista está convidado a conhecer as 14 iniciativas da Igreja, que amparam mais de 11 milhões de pessoas em todo o mundo. Gente abandonada e invisível para a sociedade, como dependentes químicos, mulheres vítimas de violência doméstica, caminhoneiros, moradores de rua, jovens da periferia, idosos esquecidos em asilos, entre muitos outros.

Solicitamos que a nota seja corrigida e os esclarecimentos levados aos leitores do UOL com urgência."

Réplica

Em nenhum momento a coluna ou a matéria fizeram juízo de valor ou julgamentos sobre quaisquer assuntos internos da Igreja Universal, da Fazenda Canaã, da fé, ou tampouco tentaram "escandalizar" qualquer leitor ao mostrar que o bispo Macedo está recomendando o consumo do "mel celestial" (marca registrada e pagadora de impostos federais e estaduais da fazenda).

Toda a resposta acima da igreja, a qual reproduzimos na íntegra por questão de respeito, se baseia em ilações da igreja do que o colunista "teria quisto dizer", sobre seus supostos subterfúgios, "interesses, uma eventual "segunda leitura", supostos desejos inconfessos etc. Isso é a visão da igreja Universal sobre o texto. Não da minha, que sou o autor do texto.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops