Topo

Ana Paula sobre marca de agressão de Vida Vlatt: "Imagino ela se apertando"

Reprodução/Instagram
Ana Paula Renault nega que tenha agredido Vida Vlatt Imagem: Reprodução/Instagram

Manoela Ferreira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2018-12-14T08:22:15

14/12/2018 08h22

Na madrugada desta sexta-feira (14), Ana Paula Renault comentou novamente sobre a acusação de agressão feita por Vida Vlatt. A jornalista confirmou que segurou o braço da atriz, porém sem brutalidade, e diz que imagina a colega de confinamento "se apertando" para parecer agressão. 

Em seu Instagram, na função Stories, Ana Paula narrou sua versão. Ela revelou que, após as brigas na festa pelas ofensas que teriam sido feitas ao seu pai, ela foi autorizada pela produção do programa e chegar em cima da hora para a final para não haver mais mal-estar. 

"Fui acusada de agressão dentro do camarim. Estranho que não entrou ninguém e tinha várias pessoas. Vocês não têm ideia, mas eu tô muito abalada. Quando eu vi Chulapa, Gabi, eu chorei mesmo. Tanto que a Gabi, dentro da van, levou um pedaço de papel higiênico para mim, eu não parava de chorar", explicou.

"E essa senhora que me acusou de agressão tava sentada do lado, olhando para mim de cantinho de olho, rindo de cantinho de boca. E você sabe o tanto que ela é debochada, tanto que ela tá fazendo carreira aqui debochando em cima de todos os participantes que saíram", continuou a mineira, se referindo às paródias que Vida Vlatt tem feito sobre os participantes do reality.

Renault falou que o que a motivou a tirar satisfações foi o fato da atriz ter falado do amor de sua mãe, que já é falecida. "Eu abrindo meu coração para os meus amigos e essa mulher debochando de mim. O que eu fiz? Levantei, fui até ela, que tava sentada no sofá, e peguei no braço dela, assim como uma mãe pega no braço de uma filha pra tentar ensinar algo e falei. Quem era ela pra falar do amor que minha mãe sente por mim, quem era ela pra falar de amor, porque esse tipo de gente não sente amor e foi isso", resumiu a participante.

Ela ainda disse que Gabi Prado, Aloísio Chulapa e a psicóloga do programa estavam presentes durante o ocorrido e sugeriu que Vida teria se machucado para aparecer. "Ela tem que provar que eu realmente agredi, tem várias testemunhas e vamos ver. Disse que ela mostrou a marca vermelha no final do programa. Vocês acham mesmo que segurar a pessoa vai ficar vermelho três horas depois. Eu fico imaginando ela se apertando, que papelão né? Mas o que importa é o seguinte, tem que provar. Eu trabalho com a verdade, com provas".