Topo

Televisão


Apresentador que se demitiu ao vivo estava triste e sem dormir, diz mulher

Kaio Cezar e a mulher Mirela Forte - Reprodução/Instagram
Kaio Cezar e a mulher Mirela Forte Imagem: Reprodução/Instagram

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

17/02/2019 14h46

A jornalista Mirela Forte, mulher do apresentador Kaio Cezar, que pediu demissão ao vivo ontem no "Globo Esporte" do Ceará, diz que o marido estava sofrendo com insônia nos últimos dias.

"Ele estava muito triste há dois dias e não conseguia dormir. Ele nunca procurou um psicólogo, mas há muito tempo estava irritado. As coisas foram acontecendo e ele foi acumulando", disse Mirela ao UOL na tarde de hoje.

Ex-âncora de um telejornal da TV Diário, local do Ceará, que também pertence ao Sistema Verdes Mares, Mirela foi demitida em maio de 2018, logo após voltar de licença-maternidade.

"Sofri demais com a demissão, mas o Kaio seguia na TV se dedicando como sempre até porque com filhos os gastos são muitos. Me falaram que não poderia mais voltar ao Sistema Verdes Mares porque sou casada com ele. A regra agora é essa. Nos conhecemos lá e sempre fomos muito discretos", disse Mirela.

Kaio Cézar explicou o motivo do seu pedido de demissão ao vivo no "Globo Esporte" do Ceará de ontem. Em longo desabafo no Facebook, o apresentador que estava há mais de 11 anos no Sistema Verdes Mares culpa o diretor Paulo César Norões, como o principal responsável pela sua atitude no ar, diz que sentia-se perseguido e desprestigiado.

"Arrogante, ele nunca soube lidar com quem pensa diferente, principalmente os que julga inferiores. E eu, por ter raízes, convicções - políticas e esportivas - e personalidade extremamente opostas nunca fui respeitosamente aceito por ele. Lembro-me que um dia, no meio de uma reunião do esporte, quando era nosso editor-chefe, mandou-me 'tomar no cu' por ter discordado dele. Curioso é que pouco antes, quando eu ainda estava na TV Diário, outra emissora do SVM, ele havia tentado me barrar da cobertura da Copa das Confederações sob a alegação de que eu era 'tímido demais', nas palavras do diretor Roberto Moreira, diretor da TV Diário", disse.

O apresentador acusa Norões de tê-lo boicotado de apresentações de telejornais e narrações da empresa e diz que o diretor ofendeu sua família.

"Em meio a tantos fatos que configuram perseguição, certa vez PC Norões se dirigiu a mim e proferiu ofensas à minha família que não as repito aqui porque tenho dois filhos, entre eles uma enteada, e poderia expor pessoas que não tem nada a ver com a história. Só adianto uma coisa, não tem nada a ver com traição da minha mulher, como inventaram de ontem para hoje. E foi assim que pouco a pouco me escantearam, sem qualquer pudor ou respeito por mim, um profissional que se dedica há tanto tempo à mesma empresa, e que foi avaliado como sendo de 'bom caráter' ao ser promovido de uma emissora a outra dentro do SVM".

Mirela disse ainda que o marido não lhe contou sobre as ofensas do diretor na época. "Quando ele fez a ofensa, eu estava grávida. Então para não me preocupar se calou e nem respondeu a ofensa no momento. Guardou".

O UOL tentou contato com Paulo Cesár Norões por telefone e Whatsapp, mas até o momento não teve um retorno.