PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Assistente de Jô por 26 anos, Alex volta ao Chile e vira agente de turismo

Jô Soares conversa com Alex em seu programa na Globo, em 2013 - Reprodução/TV Globo
Jô Soares conversa com Alex em seu programa na Globo, em 2013 Imagem: Reprodução/TV Globo

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

18/03/2019 04h00

Braço direito de Jô Soares, o chileno Luis Alexander Rubio Bernales, mais conhecido como o garçom Alex, acompanhou o apresentador desde o "Jô Soares Onze e Meia", no SBT, até o último "Programa do Jô", na Globo, em 2017. Com o fim da atração, deixou a televisão de lado e voltou ao seu país de origem onde, hoje, trabalha como agente de turismo.

"Trabalhei com Jô Soares durante 26 anos. O Jô mudou praticamente a minha vida, a minha visão de mundo", resume Alex, por telefone de Santiago, ao UOL. "Para mim, o término do programa foi algo muito triste, porque eu passei praticamente uma vida lá dentro, mas temos que aceitar e eu aceitei."

Alex deixou o Chile ainda jovem, fugindo da ditadura de Pinochet (1973-1990). Morou na Argentina e depois mudou-se para São Paulo, onde fazia bicos de garçom em restaurantes e hotéis. Conheceu Jô depois de uma tragédia: o primo Felipe, primeiro assistente do "Jô Soares Onze e Meia" foi morto a facadas durante um assalto em São Paulo, em 1991. Foi aí que uma produtora, então, decidiu convocar Alex para o lugar do primo.

Deu certo. Mesmo tímido e com um forte sotaque, a figura simples e carismática de Alex funcionou até como "escada" para piadas do apresentador, acionado sempre que um convidado mais nervoso precisava de um drinque para relaxar durante o papo. Foi também o detentor do "segredo" do misterioso conteúdo da caneca de Jô --era guaraná, ele deixou escapar durante uma entrevista.

O retorno ao Chile, Alex conta, não se deu apenas pelo fim do programa na Globo, mas também ao do seu casamento de quase três décadas.

"Eu voltei por causa da minha mãe. E também já não estava numa fase muito boa, decidi me separar. Saí do Brasil para não ter mais contato nenhum com a minha ex-mulher e voltei para a casa da minha mãe, em Santiago", relata.

Namorada brasileira

Ironicamente, meses depois de voltar ao país e já devidamente separado, o ex-assistente do "Programa do Jô" conheceu uma brasileira de Mogi das Cruzes (SP) pelo Facebook e hoje os dois vivem juntos em Santiago. "Ela nem sabia da minha história no Brasil. Lógico que essa foi a melhor parte. Estou muito feliz ao lado dela", derrete-se.

A nova fase profissional de Alex também tem a ver com o Brasil. Como agente de turismo, o chileno planeja abrir a sua própria agência e atender principalmente os brasileiros em viagem ao país.

"Ainda estou entrando no setor do turismo. Eu quero aprender mais sobre o setor, entrar mais fundo, abrir a minha própria agência direcionada aos brasileiros. O Chile está mais moderno, bem diferente de quando eu deixei o país. Me apaixonei de novo."

Questionado se deixou de vez a televisão, ele é cauteloso. "Não é uma questão de não querer fazer TV, só estou em outra fase da vida", avisa.

Televisão