Topo

TV e Famosos


Ator comemora casal com Nany People em novela: "Construímos essa química"

Felipe Hintze e Nany People formam um casal em "O Sétimo Guardião" - Bernard Coelho/Divulgação/Globo/Estevam Avellar
Felipe Hintze e Nany People formam um casal em "O Sétimo Guardião" Imagem: Bernard Coelho/Divulgação/Globo/Estevam Avellar

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

13/05/2019 04h00

Peçanha passou a maior parte de "O Sétimo Guardião" como assistente do delegado Machado (Milhem Cortaz), uma espécie de Dr. Watson atrapalhado que ajudava o chefe a desvendar os crimes de Serro Azul. Tudo mudou quando o chefe, um dos sete guardiões de fonte, foi misteriosamente assassinado. Na reta final, o policial bonachão cresceu na trama e ganhou até um par romântico: Marcos Paulo, personagem de Nany People.

Para Felipe Hintze, ator que vive Peçanha, o novo casal foi motivo de muita comemoração. "É maravilhoso! A Nany é uma atriz fantástica. Quando a gente recebeu os capítulos e viu que ia ter essa sequência, a gente se sentou, conversou, falamos sobre essa relação entre os dois, pra gente construir esse timing, essa química", contou ele ao UOL.

"Quando eles se encontram é divertido, mas [também] é muito verdadeiro, eles realmente se apaixonam. A gente trabalhou muito essa conectividade".

Marcos Paulo e Peçanha tiveram sua primeira cena de amor no capítulo de sexta. Hintze não esconde seu desejo de que os dois tenham um final feliz, e com direito a altar. "Seria incrível ter uma cena de casamento ou um final dos dois em Paris, quem sabe? Uma coisa bem romântica", torce.

Os policiais Peçanha e Machado em "O Sétimo Guardião" - Globo/João Cotta
Os policiais Peçanha e Machado em "O Sétimo Guardião"
Imagem: Globo/João Cotta
Antes de entrar de cabeça no romance com a personagem de Nany, Felipe Hintze viveu uma dupla dinâmica com Milhem Cortaz, o delegado Machado, seu mentor e parceiro na luta contra o crime. A dobradinha cômica, que também lembrava outras duplas da ficção, era mesmo a intenção dos intérpretes.

"A gente estudou muito essas duplas famosas, tipo Batman e Robin, o Gordo e o Magro. O Milhem e eu construímos uma coisa muito legal lá no começo da novela. Ele dividia texto comigo, pra gente mostrar que os dois pensavam igual, que um completava o que o outro falava. A gente embarcou nessa ideia juntos".

A sincronia era tal, que Hintze acredita que após a morte do delegado, seu personagem vem dando sequência à obra do chefe. "A morte dele deu independência pro Peçanha, motivos para ele continuar na história e homenagear o Machado. As pessoas me falam na rua: 'Que legal que você está continuando o legado dele'", afirma.

Segundo Emmy

Com o fim de sua primeira novela das 21h, o ator tem motivos para comemorar: seu trabalho anterior, "Malhação: Viva a Diferença" (2017), venceu o prêmio Emmy Internacional de Melhor Série, o segundo de uma obra em que participa na curta carreira. O ator, de 25 anos, estreou na TV na série "Dupla Identidade" (2014).

"A gente ficou muito feliz. O elenco da 'Malhação' ainda é muito unido, a gente torceu muito, ficou no grupo do WhatsApp falando. Tenho a sorte de ter o segundo Emmy, o primeiro foi com 'Verdades Secretas'. Fico muito feliz de ter oportunidade de fazer trabalhos tão incríveis e com reconhecimento internacional".

Mais TV e Famosos