PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Por que Praça é líder? "Se soubesse, estaria na Globo", diz Carlos Alberto

Marcelo de Nóbrega e Carlos Alberto de Nóbrega sentados no banco de A Praça É Nossa - Lourival Ribeiro/SBT
Marcelo de Nóbrega e Carlos Alberto de Nóbrega sentados no banco de A Praça É Nossa Imagem: Lourival Ribeiro/SBT

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

05/08/2019 04h00

Discretamente, A Praça É Nossa vive uma de suas melhores fases em 32 anos na TV. O programa do SBT emendou quatro vitórias consecutivas contra a Globo e, em 2019, passa mais tempo em primeiro do que em segundo lugar. Desde janeiro até a última quinta, o programa acumula 1932 minutos na liderança, ou dois terços do total no ar.

Em julho, a Praça venceu todos os confrontos contra a Globo e chegou a 13 pontos na Grande São Paulo. Na última semana, só não emplacou o quinto triunfo seguido por causa do The Voice Brasil, mas conseguiu derrotar o Jornal da Globo e manteve a média de público (um em cada quatro televisores estão sintonizados no humorístico).

Batoré e Carlos Alberto de Nóbrega - Lourival Ribeiro/SBT - Lourival Ribeiro/SBT
Batoré e Carlos Alberto de Nóbrega
Imagem: Lourival Ribeiro/SBT
A ótima fase da Praça coincide com a volta de Batoré, após mais de 15 anos, e a transferência de audiência da série Sob Pressão para o programa Lady Night, de Tatá Werneck. "É chato falar, porque adoro ela, mas ela está dando 12 e eu já estou encostado", conta Carlos Alberto ao UOL.

Por que a Praça é líder? Nem Carlos Alberto de Nóbrega consegue explicar. "Se eu soubesse o segredo, estaria na Globo dirigindo a linha de shows", brinca. O humorista, que admite ser um "viciado" em audiência, passa a responsabilidade para a concorrência.

"Eu fico feliz, mas não me surpreende. O programa é igual ao de um ano atrás, são praticamente os mesmos personagens. É que o público às vezes gosta mais ou a concorrência não está fazendo o que o público espera e me ajuda", analisa.

Dapena (Zé Américo) e Carlos Alberto de Nóbrega em A Praça É Nossa - Gabriel Cardoso/SBT - Gabriel Cardoso/SBT
Dapena (Zé Américo) e Carlos Alberto de Nóbrega em A Praça É Nossa
Imagem: Gabriel Cardoso/SBT

Para elenco, Praça soube se reinventar

Se Carlos Alberto não Os humoristas da Praça reconhecem que o programa soube se atualizar e trazer audiência jovem, fugindo do estereótipo de programa "velho" e com piadas ultrapassadas.

"Estou na Praça há muitos anos, e o programa soube se reinventar. Houve uma troca grande de elenco e estamos mais antenados com o que está acontecendo no mundo. Isso mostra o sucesso em todas as camadas da sociedade. Ter 1 milhão de telespectadores em são Paulo assistindo é uma grande responsabilidade", diz Zé Américo.

Alexandre Porpetone, vestido de Ratinho, com Carlos Alberto de Nóbrega e Marcelo de Nóbrega em A Praça É Nossa - Reprodução/Instagram/alexandreporpetone - Reprodução/Instagram/alexandreporpetone
Alexandre Porpetone, vestido de Ratinho, em A Praça É Nossa
Imagem: Reprodução/Instagram/alexandreporpetone
"Há muitas pessoas descobrindo a Praça. Tinha gente com aquela ideia de ser uma coisa antiga, mas as redes sociais mostram mais uma abertura para quem não conhecia. Isso faz a Praça ser o programa de humor preferido do Brasil", afirma Alexandre Porpetone.

Ele, que também participa do Jogo dos Pontinhos, do Programa Silvio Santos, é um dos quatro humoristas da Praça que renovaram contrato com o SBT até abril de 2020. Marlei Cevada (Nina e Sangue), Matheus Ceará e Maurício Manfrini (Paulinho Gogó) também assinaram com a emissora.

Televisão