Topo

Televisão


Zorra critica Bolsonaro por queimadas e Macron em esquete à la Sai de Baixo

Sai de Baixo ironiza Bolsonaro - Isabella Pinheiro/Gshow/Divulgação
Sai de Baixo ironiza Bolsonaro Imagem: Isabella Pinheiro/Gshow/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

01/09/2019 11h21

O Zorra, programa humorístico da TV Globo, deu ontem mais uma patada no governo do presidente Jair Bolsonaro, com um quadro cheio de ironia, que chamou a atenção por se passar em clima de Sai de Baixo.

A esquete ganhou nome de Ladeira Abaixo e se passou como se fosse no apartamento do Arouche, em São Paulo, como acontecia com o programa de Ribamar, Magda e Caco Antibes e mostrou que não achou graça da "piada" de Bolsonaro em relação à primeira-dama francesa Brigitte Macron.

Fernando Caruso é o "cover" de Bolsonaro no Zorra, e trouxe temas como as queimadas na Amazônia. Bolsonaro mostra os "cortes" que tem feito na Amazônia e exibe pedaços de madeiras nobres. "Esse aqui é bom demais de cortar, queima que é uma beleza".

Entra em cena, então, a primeira-dama Michelle (Dani Calabresa), dizendo que os vizinhos estão reclamando da fumaça: "Estão dizendo que você está queimando tudo". Bolsonaro replica: "Deixa reclamar, qualquer coisa a gente diz que foi a ONG. Bota culpa na ONG e pronto. (...) Tá mais fumaça do que quando frito ministro".

É a vez de aparecer a versão Super-Homem de Sergio Moro, "o ministro mais poderoso desse governo". Bolsonaro ri: "Ele acreditou!". O Super-Moro dá a carta branca que ganhou de Bolsonaro para ser queimada pelo presidente, em referência ao clima tenso entre ambos.

Por fim, a briga Bolsonaro x Macron também foi mencionada. "O casal Macron não foi convidado. Porque tem gente que ia ficar humilhada na presença da Michelle", diz o personagem. Em vez de risadas da plateia, desta vez o silêncio, em protesto contra a brincadeira de mau-gosto do presidente em relação à primeira-dama francesa Brigitte Macron.