Topo

Televisão


Globo e UNESCO renovam parceria para o Criança Esperança por mais seis anos

A UNESCO é responsável por selecionar os projetos a serem contemplados e administrar os recursos arrecadados - Reprodução/Instagram
A UNESCO é responsável por selecionar os projetos a serem contemplados e administrar os recursos arrecadados Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

18/11/2019 18h27Atualizada em 19/11/2019 14h43

O vice-presidente editorial do Grupo Globo, João Roberto Marinho, e a diretora-geral da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), Audrey Azoulay, assinaram nesta segunda-feira (18), em Paris, a renovação do acordo de cooperação técnica para o Criança Esperança por mais seis anos.

A campanha Criança Esperança existe há 34 anos, mas a parceria com a UNESCO surgiu bem depois, em 2004. Com a renovação, a entidade continuará responsável por selecionar, por meio de edital público, os projetos sociais a serem contemplados pela campanha e administrar os fundos arrecadados.

"Temos um compromisso histórico com temas sociais e encontramos na UNESCO a solidez para uma parceria de forte impacto social que renova todos os anos nosso desejo de ser uma marca reconhecida também por seus propósitos", disse Marinho durante a cerimônia.

Na edição deste ano, o programa arrecadou R$ 22,7 milhões, um recorde histórico. Os recursos, segundo o Grupo Globo, apoiarão 91 projetos sociais em áreas como educação, cultura e esportes, abrangendo 23 estados brasileiros e beneficiando mais de 66 mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

A representante da UNESCO também celebrou a renovação do acordo. "A UNESCO muito se orgulha da parceria com a TV Globo por meio do Criança Esperança, que esperamos que continue produzindo excelentes resultados, contribuindo para reduzir desigualdades, promover a inclusão social e não deixar ninguém para trás", declarou Azoulay.

Televisão