PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Silvio Santos trabalha triste, mas evita citar Gugu em gravação de programa

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

23/11/2019 15h11

Silvio Santos gravou hoje seu tradicional programa no SBT, um dia após a confirmação da morte de Gugu Liberato, seu pupilo mais famoso. O apresentador, porém, não conseguiu esconder o abatimento de quando recebeu a notícia da mulher, Iris Abravanel.

Colegas de Silvio confidenciaram ao UOL que, durante a gravação de hoje, era nítida a tristeza no rosto do apresentador. O programa deve ir ao ar no período de férias do dono do SBT.

"Ele estava tristinho, não estava legal. Brincou, mas não era com aquela alegria. Ele foi bem, na medida do possível. Não deixou a peteca cair, mas não era constante. Estava tristinho", contou um dos artistas do SBT que participam do Programa Silvio Santos.

Apesar da tragédia, Silvio Santos optou por não cancelar a gravação de sábado e manteve a rotina de trabalho. Pela manhã, ajeitou o cabelo no salão de Jassa, mesmo cabeleireiro de Gugu, antes de ir ao SBT.

"A única forma de o Silvio não ficar sofrendo é gravar. Silvio gostava muito dele. Com a idade que tem, se ficar em casa pensando, raciocinando, vai ficar pior. Ele tem que gravar para poder suprir o acontecido", afirmou o colega do apresentador.

Silvio gravou o programa normalmente, e mesmo com o clima de velório no SBT não citou Gugu em nenhum momento durante a gravação. "Ele não fala, porque se ele fala puxa choro, e esse não é o intuito. Ele não fala, ele sofre sozinho", disse o profissional, que trabalha no SBT há 38 anos.

Nos bastidores, houve choro de quem havia trabalhado diretamente com Gugu. Os integrantes do Jogo dos Pontinhos, por exemplo, se abraçaram e consolaram uns aos outros no camarim.

Helen Ganzarolli, ex-assistente de palco de Gugu, e Carlinhos Aguiar, que teve sua primeira pegadinha narrada pelo apresentador, em 1981, eram os mais abalados.

Televisão