PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Príncipe Harry e Meghan Markle processam paparazzi por fotos de Archie

Príncipe Harry e Meghan Markle em visita à Canada House, em Londres - Toby Melville
Príncipe Harry e Meghan Markle em visita à Canada House, em Londres Imagem: Toby Melville

Do UOL, em São Paulo

23/07/2020 20h12

O Príncipe Harry e a Duquesa de Sussex, Meghan Markle, entraram na Justiça contra um grupo de paparazzi por invasão de privacidade após fotos consideradas ilegais que mostram o filho do casal, Archie, de 14 meses, no quintal da casa da família.

Os ex-membros da realeza britânica estão processando por causa de "invasões em série na privacidade de uma criança em sua própria casa, e no desejo e responsabilidade de qualquer pai/mãe de fazer o que for necessário para proteger seus filhos deste material fabricado", de acordo com uma denúncia apresentada no tribunal de Los Angeles.

O THR teve acesso ao documento e aponta que, depois de se afastarem de seus deveres reais, também para escapar dos tabloides do Reino Unido, o casal e o filho se mudaram para uma pequena cidade no Canadá.

Porém, o site britânico Daily Mail publicou sua localização exata e os paparazzi foram até lá. Situação semelhante aconteceu quando o trio se mudou para um condomínio fechado nos arredores de Los Angeles: desta vez, os fotógrafos usaram drones e helicópteros para ter acesso à residência.

"Alguns paparazzi e veículos de comunicação usaram drones apenas seis metros acima da casa, três vezes ao dia, para obter fotografias do casal e do filho mais novo em sua residência particular", escreve o advogado Michael Kump.

"Outros voaram de helicóptero acima do quintal da residência, às 5h30 e às 19h, acordando vizinhos e seu filho, dia após dia. E outros ainda fizeram buracos na cerca de segurança para espiar através deles", acrescentou.

Segundo o THR, o casal ignorou as "invasões" até saber que as fotos do filho Archie estavam sendo compradas

Kump diz que Archie não esteve em público, muito menos em Malibu, onde as fotos foram supostamente tiradas. Ele argumenta que as imagens são intencionalmente rotuladas, porque são ilegais.

Famosos