PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Zezé Motta revela que buscou ajuda para evitar a depressão na pandemia

Zezé Motta no bloco Ilú Obá De Min - Nelson Anoine/UOL
Zezé Motta no bloco Ilú Obá De Min Imagem: Nelson Anoine/UOL

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 16h10

A atriz e cantora Zezé Motta, de 76 anos, revelou que precisou buscar auxílio para fugir da depressão durante o isolamento social imposto pela covid-19.

"Vivi o tédio, a insônia, o distanciamento dos meus filhos pela covid. Quando percebi que tudo isso poderia resultar em depressão, busquei ajuda", contou em entrevista à CNN, que vai ao ar na sexta-feira, dia 25, às 22h30, no programa "O Mundo Pós-Pandemia".

Dentre os desafios enfrentados por Zezé durante a pandemia estão a perda da mãe, dona Maria Elazir, aos 95 anos, e do sobrinho Luís Antonio. "O ano me trouxe duas grandes perdas", afirmou a premiada estrela de "Xica da Silva". "Ainda preciso lidar com elas", completou.

Ela confessou ainda que não tem sido fácil conviver com o número alto de mortes provocadas pelo coronavírus no Brasil. "É muito difícil lidar com as estatísticas dos que se vão", explicou.

Para Zezé, a covid-19 ajudou a mostrar que não há diferenças entre os povos e ressaltou a luta pela igualdade.

"A pandemia não nos deixa mentir: somos todos iguais", declarou. "A luta do racismo não pode ser apenas a pauta dos negros."

Famosos