PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Felipe Neto rebate postagem de Damares sobre representação no MPF

"Trata-se de mais uma mentira, aliada a informações falsas, que visam somente à destruição de reputações", diz o youtuber - Leo Aversa/Agência O Globo/divulgação Felipe Neto
"Trata-se de mais uma mentira, aliada a informações falsas, que visam somente à destruição de reputações", diz o youtuber Imagem: Leo Aversa/Agência O Globo/divulgação Felipe Neto

Do UOL, em São Paulo

28/10/2020 22h26

Felipe Neto chamou de "mentirosa" uma publicação compartilhada pela ministra Damares Alves hoje, que dizia que o Ministério Público Federal aceitou uma denúncia contra ele.

"Já que a Damares postou, vale esclarecer: Qualquer postagem que diga que o Ministério Público aceitou denúncia contra mim é mentirosa", escreveu o youtuber.

Ele acrescentou que apenas prestou esclarecimentos ao procurador responsável sobre uma denúncia anônima. Ao UOL, ele reiterou: "O Ministério Público não aceitou denúncia alguma e não abriu qualquer inquérito".

"Trata-se de mais uma mentira, aliada a informações falsas, que visam somente à destruição de reputações. O ocorrido aborda uma denúncia anônima orquestrada pela tão conhecida articulação do ódio, reverberando acusações mentirosas contra o youtuber, como de costume."

No site do MPF explicando como funcionam as representações, consta que "o procurador responsável toma todas as medidas necessárias à apuração dos fatos: requisita informações, determina diligências e, conforme o caso, encaminha cópia do procedimento à Polícia Federal para instauração de inquérito policial".

A publicação compartilhada por Damares foi feita pelo deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) e diz que a denúncia é sobre "supostas práticas de crimes referentes a vídeos do youtuber".

"Esta foi a melhor notícia que recebi nos últimos dias", escreveu a ministra. E acrescentou:

"É possível até que este indivíduo seja inocentado pela Justiça, pois é claro, ele vai alegar liberdade de expressão. Eu não vou me surpreender se isto acontecer. Em nome da liberdade de expressão e da liberdade artística já vi decisões judiciais que ignoraram a proteção da infância."

O UOL entrou em contato com o Ministério Público Federal para saber se a representação foi encaminhada a outro órgão, e aguarda um posicionamento.

Famosos