PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Regina Casé mostra tristeza do filho com racismo após morte em supermercado

Regina Casé e o filho Roque, 7 anos - Reprodução/Instagram
Regina Casé e o filho Roque, 7 anos Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em Santos

21/11/2020 15h06

Regina Casé mostrou a indignação do filho caçula, Roque, 7 anos, com o racismo, depois da morte de João Alberto Silveira Freitas em uma loja do Carrefour em Porto Alegre (RS), ontem.

Regina Casé contou em vídeo divulgado nas redes sociais, que, durante a semana, se surprendeu ao dar bom dia ao menino de 8 anos. Roque, na ocasião, lhe contou que teve uma aula sobre a escravidão e chorou. "Antes era escravidão, hoje é racismo", diz o garoto nas imagens.

A atriz e apresentadora elogiou o fato de a escola particular, com maioria de alunos branca, ter discutido o tema, mas apontou: ' O Roque é preto. Então, isso bateu nele de uma forma muito diferente em relação aos outros".

Regina disse, então, que evita que o filho veja as cenas como a morte do trabalhador negro George Floyd, nos Estados Unidos. No entanto, percebeu, no papo com o filho, que "ninguém mais aguenta assistir a barbaridades" como a que aconteceu no supermercado brasileiro. E chorou com o menino.

"Ele me conscientizou mais. Isso não aconteceu só ali. Isso está acontecendo em milhões de outros lugares do Brasil", disse.

Ela contou, em seguida, que ela e o filho firmaram o compromisso de mudar essa situação.

A morte de João Alberto, depois de ser agredidos por seguranças na loja Carrefour de Porto Alegre, causou indignação entre outros famosos, como Paula Lima, Thiaguinho e Luciano Huck.

Famosos