PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Lacombe diz que desejo era cursar Letras: 'TV nunca passou pela cabeça'

Luís Ernesto Lacombe participa do "Sensacional" de hoje, na RedeTV!, com Daniela Albuquerque - Divulgação
Luís Ernesto Lacombe participa do "Sensacional" de hoje, na RedeTV!, com Daniela Albuquerque Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

03/12/2020 13h31Atualizada em 03/12/2020 13h31

O jornalista Luís Ernesto Lacombe contou que seu desejo inicial era ter uma carreira na área de Letras, não tendo planejado entrar no jornalismo e na TV até então.

Em entrevista à Dani Albuquerque, na RedeTV!, o colega de emissora lembrou que fazer programas na televisão não era algo imaginado.

"Televisão nunca passou pela minha cabeça. Jornalismo não tinha passado, TV menos ainda. Quando fui fazer Jornalismo como opção a Letras, obviamente pensava em jornal e revistas", contou.

O porquê vinha do pai, que exigia que ele fizesse algo relacionado com a área computacional, por entender que era um ramo em ascensão.

"Meu pai não admitia que eu seguisse uma carreira que não fosse ligada à profissão do futuro, a computação. Era horrível! Mas eu tinha receio de decepcionar meu pai", disse ao lembrar que até fez um curso de dados e estatísticas.

Mas a família também tinha um pé na literatura, com o avô materno, Américo Jacobina Lacombe — historiador e professor que foi membro da academia Brasileira de Letras.

Foi então que ele, hoje com mais de 30 anos de carreira, disse ao pai que iria para Letras e o pai, bravo, dirigiu ele ao jornalismo.

"Ele se revoltou, era um cara do mundo corporativo e disse: 'Nem pensar. Se você quer escrever, então vá fazer Jornalismo'", lembrou durante o programa "Sensacional", que vai ao ar hoje na emissora.

Televisão