PUBLICIDADE
Topo

Jovem que acusa Anderson de estupro diz estar em depressão; cantor chora

Anderson Leonardo fala sobre acusação de estupro ao Domingo Espetacular - Reprodução/Twitter
Anderson Leonardo fala sobre acusação de estupro ao Domingo Espetacular Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

14/02/2021 21h57Atualizada em 15/02/2021 10h57

Anderson Leonardo, vocalista do grupo Molejo, e o jovem de 21 anos que o acusa de estupro deram entrevistas ao "Domingo Espetacular", na noite de hoje, e apresentaram versões diferentes sobre o que teria acontecido na noite do suposto crime.

O cantor chorou ao falar do caso, enquanto o rapaz disse que entrou em depressão e tentou tirar a própria vida após o encontro com Anderson, que ocorreu em dezembro.

O encontro

Em entrevistas separadas a Roberto Cabrini, Anderson e seu acusador narraram versões distintas do que ocorreu em um quarto de hotel na noite do dia 11 de dezembro. O cantor sustenta que ambos haviam combinado um encontro sexual previamente, enquanto o seu acusador diz que Anderson o havia chamado para uma reunião profissional.

O rapaz disse ter ficado desconfortável ao entrar no hotel. "Ele bateu no volante e falou: 'você está desconfiado do pai?'. Ele falou: 'sou uma pessoa pública, as pessoas não podem me ver'". Lá, segundo ele, Anderson teria se despido e o agredido.

"A única coisa que eu falava pra ele era: 'pai, para. Pai, eu sou virgem'. Ele agarrou no meu braço e começou uma briga corporal entre eu e ele. Ele deu na minha cara, puxou meu cabelo", disse. O rapaz ainda afirmou que teria sangrado e desmaiado durante o abuso sexual.

Anderson, por sua vez, alega que todos os atos foram consensuais. "O que aconteceu foi tudo consensual, foi tudo permitido", afirmou.

Questionado sobre sua orientação sexual, o cantor disse: "Eu gosto de pessoas e sou um cara que não sou preconceituoso. Não pode-se dizer que sou gay nem que sou bi."

Depois

De acordo com o cantor, os dois chegaram a se falar normalmente após o encontro. "A gente estava falando como se fosse uma coisa só minha e dele", argumenta Anderson.

O jovem que o acusa, por sua vez, afirmou que continuou a frequentar shows e outros eventos por uma questão profissional, já que tenta carreira como MC: "Eu não estava bem. Tentei me matar duas vezes, fui entrando em depressão."

Exames

Os relatos voltam a convergir brevemente ao falarem da mãe do MC, que entrou em contato com Anderson pedindo que o cantor pagasse uma série de exames para o filho, já que o ato sexual entre ambos teria acontecido sem proteção.

Segundo Anderson, o contato veio acompanhado por ameaças: "Ele ligou para o meu filho dizendo 'vou acabar com a carreira do seu pai'".

Anderson ainda afirmou que aceitou pagar os exames do jovem, mediante apresentação de nota fiscal, mas a família não retomou contato.

A mãe do MC, também ouvida pelo "Domingo Espetacular", confirmou que procurou Anderson, mas disse que pediu para que ele deixasse os exames pagos em alguma clínica de sua escolha.

"Pedi para ele pagar os exames do meu filho. Acho que errei quando fui procurar o Anderson, porque hoje ele joga a culpa em mim", acrescentou.

O choro de Anderson

Ao fim da entrevista, Anderson chorou ao falar das famílias que dependem de seus shows, disse não temer o resultado dos laudos que irão analisar o sêmen encontrado na roupa íntima do jovem que o acusa, e mandou um recado a ele: "O que eu fiz e faço entre quatro paredes, ninguém precisa saber de nada. A verdade vai aparecer."

Já o MC reiterou que não está usando Anderson. "O que ele fez, ele sabe", afirmou.