PUBLICIDADE
Topo

Fontenelle x Itié: briga vai além de acusação de racismo e xenofobia

Antônia Fontenelle e Giselle Itié - Fotomontagem/Reprodução/Instagram
Antônia Fontenelle e Giselle Itié Imagem: Fotomontagem/Reprodução/Instagram

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

22/02/2021 13h50

Giselle Itié entrou na Justiça contra Antônia Fontenelle após se sentir ofendida por uma série de comentários. Em relação a um dos trechos de sua fala, Fontenelle foi indiciada pelos crimes de racismo e xenofobia pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), mas ela é acusada de outros crimes além daqueles que motivaram o indiciamento.

A reportagem do UOL localizou o processo em que Itié acusa Fontenelle de difamação, calúnia e injúria. Em dezembro do ano passado, a youtuber e atriz gravou um vídeo se dirigindo a Giselle Itié, que havia publicado um texto em apoio a Dani Calabresa sobre o caso envolvendo Marcius Melhem.

Na mesma mensagem, Itié afirmou que foi vítima de assédio por parte de um diretor de novela, sem especificar o nome.

"Hoje eu acordei com essa atriz de nome Giselle Itié, que está em todos os portais, dizendo que sofreu assédio sexual na primeira protagonista dela quando tinha 23 anos. Que sofreu assédio e foi amordaçada pelo diretor da novela 'Começar de Novo'. Diretor esse que foi meu marido por sete anos. Ela se refere a Marcos Paulo", disse Fontenelle.

Advogado de Itié, André Perecmanis explicou à reportagem que as ofensas feitas por Antonia Fontenelle foram divididas em seus respectivos crimes.

"Ela chamou a Giselle de covarde, a desqualificou como atriz, mulher, praticando crime contra a honra e injúria. Fizemos uma ação e ela está sendo processada no juizado criminal da Barra da Tijuca", afirmou Perecmanis.

Segundo ele, Itié não aceitou acordo com Fontenelle e que uma nova audiência será marcada para que Fontenelle preste depoimento.

O UOL entrou em contato com o advogado criminalista de Fontenelle, José Guilherme Costa Almeida, que disse não ter conhecimento deste processo e que sua cliente não foi notificada. Ele somente falou a respeito do indiciamento de Fontenelle pelos crimes de xenofobia e racismo.

Crimes de racismo e xenofobia

Em sua fala, Antônia Fontenelle disparou a seguinte frase para Giselle Itié, que nasceu no México: "volta para o seu país, é o melhor que você faz". O advogado de Itié explicou por que esta frase é considerada racista.

"O crime de racismo ocorre toda vez que você pratica atos que visem negar direitos seja por cor, origem, religião? Direitos que são de todos. Quando diz 'volta para o seu país', ela está dizendo: 'vocês mexicanos não são bem-vindos no Brasil'. A xenofobia é uma forma de racismo", afirmou Perecmanis.

O advogado de Fontenelle negou que sua cliente tenha praticado crimes de racismo e xenofobia e disse que a frase foi tirada de contexto.

"Em momento nenhum ela usou a palavra México. Antônia explicou na delegacia que houve um relacionamento lá atrás entre Marcos Paulo e Giselle Itié e que ficou uma fantasia em relação ao Marcos Paulo. A frase 'volta para o seu país' seria 'volta para a sua fantasia'. Esse é o sentido da frase que foi dita", disse Almeida.

Fontenelle manifestou o desejo de fazer acordo com o Ministério Público para não ser processada pelos crimes. Ainda segundo seu advogado, ela está muito abalada. "Antônia é uma nordestina batalhadora. Ela é uma vencedora e não tem nenhum traço de racismo ou xenofobia. Ela é mãe de um filho negro. Isso a ofende profundamente", afirmou o advogado.

Fontenelle fala em perseguição

Após a informação de seu indiciamento ter se tornado pública, Antônia Fontenelle, que está viajando de férias, publicou uma mensagem em suas redes sociais.

"Comunicado importante. Aos que me perseguem diariamente por uma questão política e as furiosas que não se conformam por não carregarem o título viúva de Marcos Paulo. Estarei off nos próximos dias por motivo de férias com os filhos e o namorado. Obrigada", publicou Fontenelle.