PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Influenciadora conta 'chave' de namoro com gari: 1 encontro a cada 15 dias

Depois de chamar atenção por namoro, Dani "La Chepi", do "Masterchef Celebridades", contou os segredos da relação - Reprodução/Instagram
Depois de chamar atenção por namoro, Dani "La Chepi", do 'Masterchef Celebridades', contou os segredos da relação Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

08/04/2021 07h29Atualizada em 08/04/2021 07h43

Com 2,8 milhões de seguidores, Dani "La Chepi" Viaggiamari fez sucesso nas redes sociais ao apresentar o novo namorado, o gari Javier Cordone, que conheceu em meio a pandemia por meio das "cantadas" durante as coletas de lixo em sua rua.

Mas ao dar detalhes sobre a relação, a influenciadora e humorista argentina diz ter um "segredo" para manter a relação saudável durante a quarentena: os dois se veem apenas uma vez a cada duas semanas.

"Nos vemos uma semana sim, uma semana não. Achamos que assim está bom. Nossos filhos são pequenos e a convivência seria muito complicada", opinou ela, que é mãe de Isabella, de 7 anos. Já Javier é pai de três: um jovem de 20 anos, uma adolescente de 14 e uma criança de 2.

"Mas além dos nossos filhos, nós gostamos de sentir falta um do outro. Se você come batata frita todas os dias, vai ter um ataque no fígado, é melhor uma semana sim, uma não, não queremos nos cansar um do outro", argumentou a humorista em entrevista ao site argentino TN Show.

Depois de flerte inusitado, Daniela "La Chepi" já oficializou namoro em posts no Instagram - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Depois de flerte inusitado, Daniela "La Chepi" já oficializou namoro em posts no Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Além dos encontros quinzenais, Dani conta outras chaves para o sucesso do namoro: o apoio de Javier a sua carreira e o carinho do gari com o pai da humorista, que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) há oito anos e ainda convive com as sequelas.

Ela destaca que o passado do companheiro com o futebol, tendo tentado uma carreira como jogador na juventude, ajudou na conexão entre ele e o sogro.

"Ele foi o único parceiro que me acompanhou para ver meu pai. Como era jogador, Javi conta histórias que viveu no Estudiantes e o faz rir. Isso me mata de amor, porque ele não tem nenhuma obrigação", elogia Dani, de 41 anos.

Entre 1997 e 2004, Javier, que hoje tem 45, passou por times menores da Argentina, como Ituzaingó, Estudiantes de Caseros, Deportivo Morón, Atlanta, JJ Urquiza e Barracas Central, segundo o site argentino.

"Esperava mais por ele que por salário no fim do mês"

Ao lembrar o início de seu namoro com Javier, durante a pandemia, "La Chepi" conta que os dois passaram um bom tempo conversando por Instagram e ligações telefônicas antes de trocarem o primeiro beijo.

"Nós conversávamos pela janela por alguns segundos e então ele ia embora. Eu o esperava mais que ao salário no fim do mês. Me arrumava quando ele ia passar. Minha filha percebia, mas eu fingia que não tinha nada a ver", conta.

Depois dos contatos iniciais, foi ela quem tomou coragem para pedir o perfil do gari no Instagram, em um dia que ele se aproximou para cumprimentar sua filha, Isabella.

"Eu confirmei que ele não tinha uma parceira e que vivia onde havia me dito", detalha a influenciadora.

"Depois continuamos falando por telefone. Na pandemia, com todos os horários trocados, eu dormia às 5h da manhã conversando com ele. Já estávamos namorando antes de nos beijarmos", brinca.

Um dia, depois da troca de mensagens, Javier levou um chocolate para Isabella e um vinho para Dani, prometendo que os dois o tomariam juntos após o isolamento.

"Eu morri de vergonha. Virei uma adolescente de novo", contou ela, acrescentando ainda que o vinho, um "Dadá Chocolat", era "horrível".

"Mas caí de cabeça, no vinho e nele", completou a influenciadora, bem-humorada.

"La Chepi", como é conhecida no meio artístico, ainda afirma que seu relacionamento com Javier terá vida longa, "se eles seguirem negociando como agora, respeitando a liberdade e o tempo do outro".

"Temos muitos valores que compartilhamos, tanto de amizade, quanto de família. Ele é um companheiro. Desde o primeiro dia ele me anima a fazer mais coisas na minha carreira. Fica feliz, é o primeiro que me parabeniza. Não havia vivido isso antes. Sempre haviam queixas e ciúme", completa ela, sem poupar mais elogios ao relacionamento que começou de maneira inusitada.

Famosos