PUBLICIDADE
Topo

STF recebe queixa-crime de Luciana Gimenez contra Kajuru por difamação

Luciana Gimenez: STF recebe queixa-crime contra Kajuru por difamação - Vídeo/Reprodução
Luciana Gimenez: STF recebe queixa-crime contra Kajuru por difamação Imagem: Vídeo/Reprodução

Do UOL, em São Paulo

03/05/2021 15h05Atualizada em 03/05/2021 19h25

A ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), recebeu na quarta-feira (28) uma queixa-crime da apresentadora Luciana Gimenez contra o senador Jorge Kajuru (Podemos) por difamação e injúria.

A ação da apresentadora da RedeTV! é mais um desdobramento do caso em que o senador recém-saído do Cidadania a chamou de "garota de programa" e "desqualificada, que virou o que virou por 30 segundos com o Mick Jagger" — durante participação no programa Na Lata com Antônia Fontenelle.

Jorge Kajuru tem 15 dias a partir da data em que Rosa Weber recebeu a notícia-crime para prestar esclarecimentos ao STF.

Na opinião da equipe de Luciana Gimenez, os ataques machistas do senador podem abrir "precedentes para que outros homens façam o mesmo com mulheres achando que sairão ilesos de suas responsabilidades".

Vale lembrar que a cada 7 horas, uma mulher morre vítima de feminicídio. A cada 1 hora, 500 mulheres são espancadas. A cada 11 minutos, uma mulher é estuprada no Brasil e tudo começa com um dito "simples xingamento" que o homem se acha no direito de proferir contra uma mulher.
Diz a nota.

O senador Kajuru, procurado pelo UOL, informou por meio de sua assessoria que não irá comentar sobre o assunto.

Multa de R$ 20 mil

As falas machistas de Jorge Kajuru também motivaram um processo que corre na Justiça de São Paulo e fez Luciana Gimenez ganhar uma liminar que impede o senador de se manifestar a respeito da vida pessoal ou profissional da apresentadora do Luciana By Night e do Superpop.

Caso a decisão não seja cumprida, Kajuru terá de arcar com uma multa diária de R$ 20 mil.

Qualidades acentuadamente negativas à pessoa da autora foram nessa entrevista atribuídas, com a alusão a fatos que evidentemente tinham por objetivo de parte do réu o de violar, além de qualquer justa medida razoável, a privacidade, a honra e a imagem da autora, inclusive quanto se trata de menoscabar a sua inteligência.
Afirmou o juiz na decisão à qual o UOL teve acesso.

Ação contra Fontenelle

Outra ação que Luciana move é contra a apresentadora do programa em que Kajuru proferiu as falas machistas, Antônia Fontenelle.

Dessa vez, a ex-modelo pede uma indenização de R$ 10 mil reais por danos morais.

O juiz Paulo Baccarat Filho, porém, determinou que a defesa da apresentadora deve especificar a data a ser considerada para que seja fixada a correção monetária sobre a quantia.