PUBLICIDADE
Topo

Ana Maria se irrita com turistas em Campos do Jordão: 'Irresponsabilidade'

"Falta de respeito com os outros", disse Ana Maria Braga no "Mais Você" - Reprodução/TV Globo
'Falta de respeito com os outros', disse Ana Maria Braga no 'Mais Você' Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

07/06/2021 10h02Atualizada em 07/06/2021 13h16

A apresentadora Ana Maria Braga criticou a aglomeração de pessoas em Campos do Jordão, em São Paulo, durante o feriado de Corpus Christi.

Ana Maria exibiu imagens da cidade turística no interior de São Paulo com a grande maioria das pessoas bebendo sem máscara.

Não tem máscara, fico me perguntando: o que se passa na cabeça dessas pessoas? Com a vacinação lenta, precisamos fazer a nossa parte para a pandemia chegar ao fim. Sei que todo mundo está cansado, mas isso não justifica. O vírus é invisível, continua aí. Desse jeito vai demorar muito fazer tudo isso com segurança como alguns países da Europa fazem.

No sábado (5), policiais do DEIC (Delegacias Especializadas de Investigações Criminais), de Taubaté e São José dos Campos, flagraram cerca de 300 pessoas aglomeradas em uma casa de luxo.

A apresentadora pediu para todos terem responsabilidade, já que outros podem se infectar com o coronavírus no transporte público, por exemplo.

Gostaria que vocês pensassem. 'Ai, tô cansada de ficar em casa'. Tá todo mundo cansado. Mas tem que ter consciência social. Se você não se respeita, problema seu, a gente tem que respeitar o outro. As pessoas que você vai conviver nessa semana, você que estava aí. Provavelmente o vírus estava aí, e as pessoas que você vai trabalhar, na condução que vai pegar. O que elas tem a ver com sua irresponsabilidade? É falta de respeito, empatia e juízo. Não estamos em um país, nesse momento e por causa disso, em condições de se aglomerar. Você olha [outros países] e acha que o mundo está ficando normal. Você acha que o Brasil está sendo aceito? Ninguém quer saber de nós e por que será? Tem que ter responsabilidade

A prefeitura de Campos do Jordão disse ao UOL ter mobilizado uma força tarefa para inibir festas clandestinas e aglomerações com um contingente de 130 policiais especialmente para o feriado.

Ontem, o Brasil chegou a 473.495 mortes por covid-19 com a inclusão de 866 registros de óbitos entre sábado e domingo. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte, junto às secretarias estaduais de saúde.