PUBLICIDADE
Topo

Thiago Fragoso relembra beijo gay em novela: 'Comemorado como gol em Copa'

Félix e Niko em "Amor à Vida" - Instagram/Reprodução
Félix e Niko em "Amor à Vida" Imagem: Instagram/Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/06/2021 10h57

O beijo entre os personagens Felix (Mateus Solano) e Nico (Thiago Fragoso), na novela "Viver a Vida" (TV Globo), entrou para a história da televisão brasileira. Foi a primeira vez que um beijo entre dois homens foi televisionado.

Em entrevista ao podcast "Novela das 9", Thiago Fragoso comemora ter feito parte do momento histórico e elogia a coragem de Walcyr Carrasco, autor da novela:

"A gente entrou em uma viagem coletiva junto com o público. Foram dois personagens muito poderosos, o Walcyr teve a maior coragem de mudar a novela toda para os dois ficarem juntos", declarou.

O ator ressalta a importância da "humanização" dos personagens, que tinham uma história de amor como qualquer outro casal.

Quando os personagens se conheceram, foram se apaixonando e essa relação foi se desenvolvendo, a gente não estava preocupado em sexualizar aquela história. A gente estava preocupado em mostrar a humanidade dessas pessoas, e acho que foi nessa que o público comprou, porque foi realmente um casal muito singelo, era um amor muito verdadeiro. As brigas deles eram muito divertidas, a gente ria com eles também disse Thiago

Apesar do orgulho em fazer parte de algo pioneiro na TV, ele lamenta que, mais de 7 anos após a cena ir ao ar, pouco se tenha avançado na representação de casais homoafetivos na mídia:

"Foi um beijo esperado e comemorado como gol de Copa do Mundo, até hoje a gente lembra dos fogos. E aí é claro que a gente imaginou que tinha dado um passo no Brasil, que seria mais fácil falar sobre isso, mas na verdade não", declarou o ator.

"Logo depois, em novelas que vieram, a gente relembrou como nossa sociedade é conservadora", complementou Thiago, que disse esperar que a novela seja reprisada na emissora.

A gente tem essa capacidade, como sociedade, de evoluir. Eu torço para que a gente possa de fato riscar esse assunto dos assuntos tabus.