PUBLICIDADE
Topo

Colin sobre sexo após dar à luz: 'Justíssimo não querer durante um ano'

Leticia Colin é mãe de Uri, de 1 ano, de seu relacionamento com Michel Melamed  - Reprodução/Instagram
Leticia Colin é mãe de Uri, de 1 ano, de seu relacionamento com Michel Melamed Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/06/2021 09h41

Leticia Colin comentou sobre as mudanças em sua vida após o nascimento de seu primeiro filho, Uri, de 1 anos e sete meses. Segundo a atriz, até seu relacionamento com Michel Melamed mudou com a vinda da criança, acabou se fortalecendo pela conexão.

"O nascimento de um filho é desafiador para o casal. Ou muda para melhor ou para pior. No nosso caso, fortaleceu. Depois de a mulher produzir um ser humano, acho que deveria existir uma imunidade de um ano, considero justíssimo não querer transar. Não só a mulher como o homem. Para lidarem com o bebê, ambos precisam se conectar com os bebês que foram no passado. É um resgate. Não importa muito o papel sexual que é desempenhado ali", disse ela em entrevista para O Globo.

A artista revelou que assim que decidiu engravidar marcou uma consulta com a psiquiatra, porque ficou com medo de ter depressão pós-parto. "Falei: 'Quero ser mãe. Qual será a nossa estratégia?'. Ela [médica] respondeu: "Maravilhoso, vai dar tudo certo". Sua palavra foi um axé. Levei o Michel numa consulta e ela explicou a medicação que eu tomo".

De acordo com ela, naquele momento foi muito importante a presença do marido. "Pensei: 'Se ele veio até aqui é porque me ama inteiramente, a gente está casado mesmo'. Venci meu medo, consegui ir em frente e construir minha família. Passou a primeira semana, a segunda, a terceira e... não tive depressão pós-parto! E tenho um filho que está se desenvolvendo lindamente", afirmou.

Atualmente, Leticia segue fazendo sucesso na série "Onde está meu coração", onde interpretou Amanda, uma médica viciada em crack. Ela também está na quinta temporada de "Sessão de terapia", como a estilista Manuela.