PUBLICIDADE
Topo

Gil do Vigor revela que teve aula para ser 'menos' gay: 'Coisas absurdas'

Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor do "BBB 21" - Reprodução/Instagram
Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor do "BBB 21" Imagem: Reprodução/Instagram

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

15/06/2021 04h00

Gil do Vigor lançou uma biografia na semana passada, "Tem que Vigorar!", em que relata momentos difíceis que enfrentou. Um dos mais significativos foi o duro processo para se aceitar como homossexual. Nós lemos o livro e contamos um pouco do que o ex-BBB passou neste período de negação.

Como o economista contou no "BBB 21", ele atuou como missionário mórmon da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Ele abraçou a missão de pregar o evangelho em 2011 e foi enviado a São Paulo. Gil acreditava que seria 'curado' se atendesse ao chamado divino. Ele lembra:

Durante a missão, eu me reprimia. Negava quem eu era. Achava que, por ser missionário, fosse ser 'curado'. Como se homossexualidade fosse uma doença. Era algo que me dilacerava profundamente.

Em um dos trabalhos da igreja, Gil foi confrontado por um amigo sobre o seu "jeito errado". O tal amigo falou: "Eu não quero andar contigo na rua assim. Isso não é 'jeito de homem'".

O ex-BBB aceitou passar por um "treinamento" para se reprimir, tentando se comportar "como homem". Nestas aulas, o amigo o filmava e e depois apontava o que ele estava fazendo de "errado". Gil até hoje tem receio de se ver no vídeo por conta deste tipo de repressão que vivenciou.

Essas coisas absurdas pelas quais passava me faziam demorar ainda mais para aceitar minha sexualidade, para aceitar que não sou doente, que é tudo um enorme preconceito.

Aos poucos, Gil passou a se aceitar. Mas para se ter uma ideia de como era difícil, ele conta que aos 16 anos chegou a namorar uma garota que conheceu no coral da igreja.

Um momento decisivo da aceitação de Gil do Vigor aconteceu dentro da casa do "Big Brother Brasil", na festa Rainbow —a mais comentada da última edição do reality show. Ali ele entendeu definitivamente que não precisava mais se esconder de ninguém, nem de si mesmo.

Foi no 'Big Brother', também, que protagonizei , com o Lucas, uma das cenas mais reveladoras e libertadoras de minha vida: um beijão, apaixonado, na boca.(...) E a Globo exibiu, lindamente, mostrando que o amor entre dois homens existe, é normal e não tem nada de errado.

Depois de sair do "BBB 21", Gil, que nunca escondeu sua fé, visitou a igreja que frequentava e mostrou o momento em suas redes sociais. "Independentemente de tudo, é preciso tirar um momento da nossa vida para essa reconexão com Deus. Fui muito bem recebido e estou muito feliz", afirmou o ex-BBB na ocasião.