PUBLICIDADE
Topo

Kerline diz ter 'preguiça' de Bil e explica porque pararam de se seguir

BBB 21: Kerline tem "preguiça" de Bil e diz porque não segue mais ele - Reprodução/Globoplay
BBB 21: Kerline tem 'preguiça' de Bil e diz porque não segue mais ele Imagem: Reprodução/Globoplay

Do UOL, em São Paulo

16/06/2021 18h01Atualizada em 16/06/2021 18h01

Durante participação na edição de hoje do programa Splash Show, a primeira eliminada do "BBB 21" (TV Globo), Kerline Cardoso afirmou que ainda sente "preguiça" do seu companheiro de confinamento Arcrebiano, o Bil.

Na conversa, a cearense comentou sobre toda a confusão envolvendo os boatos de que teria rolado entre os dois.

Ker contou que acredita ter recebido um softblock — isto é, quando alguém bloqueia e desbloqueia outra numa rede social para fazer com que os dois deixem de se seguir — dele no Instagram.

Bil era meu amigo, eu não entendi. Quando eu vi, ele não me seguia mais e nem eu seguia ele. Não sei se bloqueia e desbloqueia e, depois, ambos deixam de se seguir. Eu fiquei em choque. Achei super imaturo e desnecessário porque ele, antes de qualquer coisa, era meu amigo. Foi uma sucessão de coisas que eu só posso resumir com a palavra 'preguiça'. Poderia até fazer uma brincadeira com isso, mas nem vale.

'Juliette foi colocada como heroína'

A cearense também contou que acredita que Juliette foi a campeã do reality porque o Brasil precisa de heróis no momento.

Durante participação na edição de hoje do Splash Show, Ker declarou que a paraibana surge como esperança num cenário nacional muito devastador.

O Brasil precisava de uma figura de um herói. A gente tá passando por um momento político em que não tem um governo bacana, alguém que lute pelo nosso direito à vida, tá com a economia lascada, a política lascada, educação ninguém entende o que está acontecendo. A Juliette veio pra isso, surgiu como uma heroína.
Explicou Kerline no Splash Show.

A cearense disse ainda que acredita que Juliette se destacou por ser "nordestina, mulher, sofrida, ajudar a mãe e se identificar com várias outras causas que o brasileiro já vive". Para Ker, o Big Boss — o diretor Boninho — colocou Juliette no papel de heroína no jogo.