PUBLICIDADE
Topo

João Luiz pede 'frente ampla' de ex-BBBs contra Jair Bolsonaro

João Luiz - Divulgação/Thiago Bruno
João Luiz Imagem: Divulgação/Thiago Bruno

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/06/2021 11h01

Ontem, muitos famosos decidiram se posicionar sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As publicações foram impulsionadas pela marca de 500 mil mortes pela covid-19 no Brasil.

Entre as celebridades que se pronunciaram, estavam vários participantes do "BBB 21" (TV Globo), como Juliette e Gil do Vigor. João Luiz chegou a brincar e pedir uma "frente ampla" de ex-BBBs contra o presidente:

Veja quem se posicionou:

Juliette

A campeã do "Big Brother Brasil 21" afirmou que a marca de 500 mil mortes é consequência da negligência do governo federal:

500 mil mortos no Brasil! Não são apenas números. É uma terrível consequência da negligência da gestão do atual governo Bolsonaro. Eles tinham como ter evitado essa tragédia. É claro que é Fora Bolsonaro.

Gil do Vigor

Gil, por sua vez, disse que a "crise brasileira só acabará quando o presidente Jair Bolsonaro a sua turma saírem do poder":

"Muitos me questionam quando a crise vai acabar e o Brasil voltar a crescer, portanto, decidi responder: quando [Jair] Bolsonaro e a sua turma saírem do poder", escreveu no Twitter.

Lucas Penteado

BBB 21: Story do ex-BBB Lucas Penteado - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
BBB 21: Story do ex-BBB Lucas Penteado
Imagem: Reprodução/Instagram

No Instagram, o ex-BBB Lucas Penteado fez referência a Bolsonaro ao lamentar as mortes por covid-19: "Mais de 500 mil mortos e isso tudo é culpa da irresponsabilidade de uma única pessoa".

Depois, disse que o posicionamento lhe custou seguidores: "Perdi mais de 100 mil seguidores no Instagram por reclamar do número de mortos no nosso país. Não entendi! A vida dessas pessoas não importa? Não é questão de ideologia, é questão de vidas", publicou no Twitter.

Segundo a ferramenta Social Blade, o ator perdeu seguidores após a postagem, mas em número menor: a ferramenta contabilizou aproximadamente 16 mil seguidores a menos.

Pocah

No Instagram, Pocah contou que seus pais foram vacinados hoje e acrescentou: "Mas hoje também milhares de brasileiros choram a dor da perda de entes queridos para uma doença que já tem vacina. Hoje o negacionismo segue matando e segue gerando luto em cima de luto".

Ela completou o post com a hashtag "fora Bolsonaro":

Projota

Projota também lamentou as 500 mil mortes e afirmou que faz parte dos 500 mil lares que "derramaram lágrimas em meio ao descaso que existe no país".

O cantor afirmou que quer acreditar em uma forma mais humana de se viver em sociedade e finalizou com a hashtag "Fora Bolsonaro":

Thais Braz

Também no Twitter, Thais Braz apontou o número de mortos e pediu a saída de Bolsonaro da presidência:

Kerline

Kerline Cardoso também criticou o presidente:

Como filha de professor, estudante de faculdade federal e nordestina falo com toda certeza do mundo que a educação, o Nordeste e o Brasil nunca estiveram tão abandonados por um líder político como é pelo Bolsonaro. Que em 2022 todos VOTEM mas votem com consciência! #ForaBolsonaro

Lumena

Lumena resgatou um post de maio deste ano para reafirmar seu posicionamento:

Não se manifestaram

Arcrebiano, Arthur Picoli, Caio Afiune, Camilla de Lucas, Carla Diaz, Fiuk, Karol Conká, Nego Di, Rodolffo, Sarah e Viih Tube não se manifestaram no dia de ontem. No entanto, muitos já deixaram claro seus posicionamentos políticos durante o "BBB".