PUBLICIDADE
Topo

O dia que os famosos se posicionaram: quem disse o que sobre Bolsonaro

Juliette e Anitta se posicionaram contra o governo Bolsonaro - Reprodução/Instagram
Juliette e Anitta se posicionaram contra o governo Bolsonaro Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

21/06/2021 17h42

Desde que o Brasil atingiu a marca de 500 mil mortos por covid-19 no último sábado (19), diversos famosos se posicionaram sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Confira as celebridades que elogiaram e as que criticaram o presidente, e também as que evitaram falar sobre política ao lamentar as mortes.

Anitta

Depois de ser criticada por se isentar do debate nas eleições de 2018, Anitta passou um tempo estudando política e desde o ano passado vem deixando clara sua posição contra o governo Bolsonaro.

Agora, relacionou a marca de 500 mil mortos ao presidente e pediu sua saída do cargo: "É sobre FORA BOLSONARO sim! A favor da democracia, da economia, da saúde, da educação, do senso COLETIVO".

Juliette

Juliette, vencedora do BBB 21, também criticou o presidente: ""500 mil mortos no Brasil! Não são apenas números. É uma terrível consequência da negligência da gestão do atual governo Bolsonaro. Eles tinham como ter evitado essa tragédia. É claro que é Fora Bolsonaro", escreveu no Twitter.

Gil do Vigor

Gil do Vigor se posicionou com base em sua área de estudo, a economia. Ele escreveu: ""Muitos me questionam quando a crise vai acabar e o Brasil voltar a crescer, portanto, decidi responder: quando [Jair] Bolsonaro e a sua turma saírem do poder".

Recentemente, Gil, que terminou na 4ª posição na última edição do reality show, também criou um quadro no Instagram chamado "O Brasil Tá Lascado" para discutir política e economia com os seguidores. No primeiro episódio, falou sobre como o negacionismo prejudica a sociedade.

Ivete Sangalo

Também criticada por não assumir uma posição nas eleições de 2018, Ivete Sangalo se pronunciou sobre os 500 mil mortos — mas se distanciou da política ao dizer que "não é sobre partidos, é sobre humanidade" e não citar o nome de Bolsonaro:

Não é natural. Não é uma mentira. É estarrecedor pensar sobre as milhares de vidas ceifadas e dores irreparáveis em torno dessas perdas. Não é sobre partidos, é sobre humanidade.

Em uma live de Carnaval com Claudia Leitte, Ivete disse uma frase que os fãs interpretaram como uma indireta para o presidente: "Deixa as armas pra lá e traz a ciência".

Carlinhos Maia

Depois de fazer uma festa de Natal com 500 pessoas e até ser citado no meme da vacina Pfizer, Carlinhos Maia criticou Bolsonaro:

"O país está em guerra, amizades destruídas, famílias brigando, irresponsabilidade que não dá pra passar pano, justamente pelo único motivo: 'nosso presidente' Bolsonaro, por favor, saia. O país tá uma névoa. Bolsonaro Pede pra sair."

Lucas Penteado

O ex-BBB Lucas Penteado fez referência a Bolsonaro ao lamentar as mortes por covid-19: "Mais de 500 mil mortos e isso tudo é culpa da irresponsabilidade de uma única pessoa".

Depois, disse que o posicionamento lhe custou seguidores: "Perdi mais de 100 mil seguidores no Instagram por reclamar do número de mortos no nosso país. Não entendi! A vida dessas pessoas não importa? Não é questão de ideologia, é questão de vidas".

Segundo a ferramenta Social Blade, o ator perdeu seguidores após a postagem, mas em número menor: a ferramenta contabilizou aproximadamente 16 mil seguidores a menos.

Gal Costa e Duda Beat

Gal Costa lamentou as mortes com uma charge em que a bandeira do Brasil aparece em preto e branco, com os dizeres "500 mil mortos" no lugar do "Ordem e Progresso" e cruzes no lugar das estrelas. Na legenda, escreveu: "Quantas vidas mais ainda serão sacrificadas?"

Duda Beat compartilhou a publicação de Gal no Instagram e acrescentou: "Primeiramente: bom dia e fora Bolsonaro!"

Taís Araujo

Taís Araujo compartilhou no Instagram imagens dos protestos contra Jair Bolsonaro no sábado (19), e escreveu: "Mais de 500 mil mortos e milhares nas ruas clamando pelo óbvio: o nosso direito à vida, o direito a uma vida digna. Milhares de pessoas que choram por vidas que poderiam ter sido poupadas".

Pocah

No Instagram, Pocah contou que seus pais foram vacinados hoje e acrescentou: "Mas hoje também milhares de brasileiros choram a dor da perda de entes queridos para uma doença que já tem vacina. Hoje o negacionismo segue matando e segue gerando luto em cima de luto".

Ela completou o post com a hashtag "fora Bolsonaro":

Alessandra Negrini

Alessandra Negrini postou fotos no protesto contra Bolsonaro em São Paulo, e escreveu: "Fora Bolsonaro! 500 mil mortos".

Thiago Gagliasso

Irmão de Bruno Gagliasso, Thiago Gagliasso criticou o posicionamento de Juliette e compartilhou uma notícia de julho de 2020 sobre a análise de prestação de contas da Ancine: "Será que ela vai usar os milhões dela nessa prestação de contas pra ajudar a turma?"

Kerline

A ex-BBB Kerline Cardoso criticou o presidente: "Como filha de professor, estudante de faculdade federal e nordestina falo com toda certeza do mundo que a educação, o Nordeste e o Brasil nunca estiveram tão abandonados por um líder político como é pelo Bolsonaro. Que em 2022 todos VOTEM mas votem com consciência! #ForaBolsonaro"

Xuxa

A apresentadora compartilhou um vídeo para criticar o presidente. "Não entendo por que esta pessoa ainda está no poder", desabafou a apresentadora ao destacar que não é petista.