PUBLICIDADE
Topo

Karol Conká diz que foi acolhida por amigos após rejeição no 'BBB 21'

Karol Conká em "Dilúvio" - Lana Pinho
Karol Conká em "Dilúvio" Imagem: Lana Pinho

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/06/2021 19h29

Karol Conká abriu o coração sobre sua trajetória no "BBB 21" (TV Globo), em uma live com Paula Lima. Por lá, a cantora de 34 anos analisou todos os aprendizados que levou do reality e disse que o apoio dos amigos foi crucial para sua evolução após o maior índice de rejeição da história do "BBB".

A rapper também ressaltou que a "música cura" e que suas novas canções a ajudaram muito no processo de amadurecimento:

"A música cura, fiz um álbum em duas semanas. Foram 12 músicas com o RDD e a música foi me limpando - limpa, limpa tudo - e me conectando a minha essência de novo".

Karol falou sobre o primeiro hit que lançou após o programa, "Dilúvio":

"Fui muito sincera ao aparecer nas entrevistas para falar 'olha, não estou bem', e não foi uma jogada de marketing como alguns falaram. A 'Dilúvio' conversa muito comigo e com muitos brasileiros, por isso escolhi lançar ela primeiro. E, mais uma vez, a arte salva e vence", disse.

Com seu documentário rodando no Globoplay, "A Vida Depois do Tombo", Conká diz se sentir muito acolhida não só pelos próximos, mas também pela equipe da produção de sua história:

"Teve uma humanização dos meus amigos, de fãs, profissionais. Na gravação do documentário mesmo, foi muito legal, todos me trataram muito bem. Por isso, em todo o processo, eu me senti muito acolhida, o que foi muito importante na minha nova trajetória".