PUBLICIDADE
Topo

Paris Hilton se manifesta após ser citada na audiência de Britney Spears

Paris Hilton e Britney Spears em 2006 - Reprodução/Instagram
Paris Hilton e Britney Spears em 2006 Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

24/06/2021 22h28

Paris Hilton curtiu uma série de mensagens no Twitter em defesa de Britney Spears e que pediam para a socialite "não levar para o pessoal" uma citação da cantora em um audiência ontem em Los Angeles, Califórnia.

Na ocasião, Britney pediu pelo fim de tutela e, ao expressar que suas falas não são levadas a sério, usou um caso de Paris Hilton para exemplificar seu argumento.

A artista relembrou o momento em que a empresária contou, em seu documentário "This Is Paris", lançado em setembro de 2020, que foi abusada em uma escola em Utah, estado no oeste dos Estados Unidos:

Para ser honesta com você, a história da Paris Hilton sobre o que fizeram com ela naquela escola, eu não acreditei em nada. Eu sinto muito. Vou ser honesta, não acreditei e talvez esteja errado e é por isso que não queria dizer nada disso a ninguém para o público, porque pensei que as pessoas iriam zombar ou rir de mim, dizendo: 'Ela está mentindo, ela tem tudo, ela é Britney Spears'. Eu não estou mentindo. Eu só quero minha vida de volta. Britney Spears

Hoje, Paris, que é amiga da cantora há mais de uma década, curtiu tweets a respeito do assunto e que a aconselhavam a não encarar a fala de Britney como uma crítica pessoal, e sim como uma crítica à sociedade no geral.

"Espero que Paris Hilton não leve o que Britney disse para o lado pessoal. O que ela quis dizer é que ela entendeu como era difícil as pessoas acreditarem em algo olhando de fora. Tenho certeza de que ela acredita nela agora", escreveu uma internauta.

"Eu acho que a Paris Hilton vai entender o que ela quis dizer. Tenham em mente, elas são amigas e provavelmente já discutiram isso", disse outro. "Ela estava comentando sobre a sociedade, como um todo, não acreditando nas mulheres quando elas estão sendo abusadas", defendeu um internauta.

"Perturbador como era fácil descartar Britney Spears, Paris Hilton, etc. como mulheres loucas e estúpidas quando estavam sofrendo abuso, e no caso da Britney, ainda são. Ler o testemunho dela revira o estômago. Abuso patriarcal de mulheres ao considerá-las loucas é uma tática de controle muito antiga", afirmou outro.