PUBLICIDADE
Topo

Felipe Neto comenta pedido de propina de Roberto Dias: 'A casa caiu de vez'

Felipe Neto comenta pedido de propina de Roberto Dias, diretor de logística do Ministério da Saúde - Reprodução/Instagram
Felipe Neto comenta pedido de propina de Roberto Dias, diretor de logística do Ministério da Saúde Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

29/06/2021 21h22

Crítico do governo de Jair Bolsonaro (Sem Partido), Felipe Neto comentou a notícia de que Roberto Dias, o diretor de Logística do Ministério da Saúde, pediu um dólar por dose a um representante de uma vendedora de vacinas em troca de fechar um acordo com o Ministério.

Em entrevista exclusiva à Folha de S. Paulo, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que se apresentou como representante da empresa Davati Medical Suppy, afirmou que Roberto Dias cobrou a propina em um jantar em Brasília no dia 25 de fevereiro.

É, galera. Agora a casa caiu de vez para o governo Bolsonaro. Não tem mais cortina de fumaça que possa ser feita, não tem o que fazer. [...] Agora ferrou. É óbvio que ele vai negar, vai dizer: 'Eu não sabia de nada'. E agora eu pergunto a você, defensor do Bolsonaro: você vai acreditar? O que você vai fazer? Vai continuar? Felipe Neto

"A gente já sabe do esquema da Covaxin, agora a gente já sabe também de um novo suposto esquema pedindo um dólar para cada dose de vacina comprada, vindo direto do Ministério da Saúde. A gente não está falando de uma coisa que veio de um conhecido do Bolsonaro, de um cara que ele já viu na vida. Não, não, veio direto do Ministério da Saúde. Você vai fazer o que agora, eleitor do Bolsonaro? O que você faz? E não vale falar: 'E o Lula?'", acrescentou ele no story do Instagram.

"Não dá mais, gente, não dá mais. É funcionário fantasma, é rachadinha em gabinete, é gasolina vindo superfaturado no pedido de reembolso. A gente já sabe tudo o que Bolsonaro fez em 30 anos, a gente já sabe tudo o que os filhos dele fizeram em dezenas de anos também, décadas", afirmou Felipe Neto.

Na última semana, o youtuber compartilhou com os fãs um vídeo dançando empolgado a música "Bolsonaro vai cair" após o presidente de República ter o nome citado na CPI da Covid-19.