PUBLICIDADE
Topo

Paulo Vieira, ex-humorista do 'Zorra', relembra meningococcemia

Paulo Vieira no Conversa com Bial  - Reprodução/vídeo
Paulo Vieira no Conversa com Bial Imagem: Reprodução/vídeo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/07/2021 07h46

O ator e roteirista Paulo Vieira, de 28 anos, relembrou do diagnóstico de uma meningococcemia que recebeu no ano passado em entrevista para a Quem. A doença é uma bactéria que vai para o sistema nervoso central e gera uma infecção no sangue.

"É uma bactéria que mata em poucas horas, uma espécie de meningite, mas é quando a meningite, por alguma sorte, não se aloja no sistema nervoso central nem no coração. Porque a bactéria meningocócica vai para o sistema nervoso central ou para o coração. Quando ela não vai para nenhum desses lugares, ela fala: 'então vou apodrecer esse sangue' (risos). E é a meningococcemia. É uma infecção no sangue e mata em poucas horas", explicou.

O comediante contou que quando descobriu a doença, ele estava gravando um filme para a Disney e passou muito mal:

"Eu estava rodando um filme para a Disney nessa época e, na última diária, passei muito mal durante a noite, muito mal mesmo, tive muita febre. Minha diária começava muito cedo no dia seguinte e falei para a produção: 'não vou conseguir ir agora de manhã. Mas sei que é a última diária e sei que custa caro o câmera car'", relembrou ele, que continuou contando:

"Mas acabei falando com a galera da produção: 'traz o câmera aqui na porta de casa que vou me vestir aqui'. Toda essa gente teve que tomar remédio depois. Eu estava tipo Chernobyl, todo mundo que me tocou se lascou muito depois (risos). Foram lá, me vestiram, desci no câmera car, gravei ainda um tempão. E aí depois, quando acabou a filmagem, eu falei: 'preciso ir embora para casa descansar'. Nisso, a Ilana, minha namorada, já tinha entrado em contato com a minha família, dizendo: 'o Paulo não quer ir para o hospital, ele está muito mal'. E meu empresário também já estava lá e eles me obrigaram a ir para o hospital. Quando cheguei ao hospital, suspeitaram de muita coisa antes de descobrir a meningococcemia. Realmente eu tive muita sorte porque, pela lógica, eu teria morrido filmando", finalizou.