PUBLICIDADE
Topo

Astrid desabafa após filho sofrer racismo em praia: 'Ele ficou desnorteado'

Astrid Fontenelle faz desabafo após filho sofrer racismo em praia na Bahia - Reprodução/Instagram
Astrid Fontenelle faz desabafo após filho sofrer racismo em praia na Bahia Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, no Rio

28/07/2021 23h09

A apresentadora Astrid Fontenelle, de 60 anos, relatou um episódio de racismo que seu filho Gabriel, que completou 13 anos na última sexta-feira (23), sofreu em uma praia na Bahia, onde estão curtindo férias. Em uma publicação no Instagram, a jornalista desabafou sobre o momento:

Meu sol, minha lua! Meu menino anjo. Minha estrela. Garoto de bom coração, adorável, amigo dos amigos. Por ele viro bicho! E desviro para acolhe-lo. Hoje cedo, na praia, foi vítima do racismo estrutural. A fulana o 'confundiu' com o funcionário do hotel que atende a praia. Pediu um colchonete para ele. Mandei ela buscar no quiosque. Ficou com cara de espanto: 'Como?', na testa escrito 'mas ele não trabalha aqui?' Sim, na cabeça dessa certamente basta ser preto para ser o serviçal e aí está o racismo estrutural que gente como a tal senhora, não quer entender. Astrid Fontenelle

Astrid contou que, ao rebater a mulher, ouviu que o racismo era "coisa de sua cabeça". "Falou que eu estava dando show porque era artista. Nada disso. Sou uma mulher bem informada que, além de não ser racista, sou antirracista! Esse é meu compromisso. Com meu filho e com qualquer outra pessoa preta", afirmou ela.

"No final, ela pediu desculpas para ele. E eu ofereci um presente, o livro que estou lendo: Escravidão, do Laurentino Gomes. Ela não aceitou. Ele ficou desnorteado. Triste. Eu fiquei put*. Triste. Mas ainda bem que aconteceu comigo ao lado dele. Temos um longo caminho pela frente", finalizou a apresentadora.

Nos comentários da postagem, amigos famosos declararam apoio à família após o episódio e o repudiaram. "Querida, todo meu carinho para o Gabriel. Para pretos como nós, essa é uma luta sem fim, não importa se famosos ou não", escreveu a jornalista Glória Maria.

"Já nos aconteceram muitas vezes. Estou desenvolvendo uma técnica de abordagem anti-racista cool. Para deixar bem explícito que 'quem está dando show é quem comete o ato e não reconhece o fato', mas sempre terminados putos e tristes, mas com menos livro para botar na lixeira", declarou a atriz Drica Moraes, que também é mãe de um menino negro.