PUBLICIDADE
Topo

Madonna rebate fala de DaBaby: 'Todos devem ser tratados com respeito'

MAdonna lembrou avanços da ciência em tratamento e rechaçou discurso de DaBaby - Reprodução/Instagram
MAdonna lembrou avanços da ciência em tratamento e rechaçou discurso de DaBaby Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

30/07/2021 11h16Atualizada em 30/07/2021 11h16

A rainha do pop Madonna rebateu o discurso homofóbico do rapper DaBaby feitas em um festival de música em Miami, Estados Unidos, no último final semana.

Em um longo post no seu Instagram, Madonna explicou o avanço dos tratamentos contra o vírus HIV e contra a AIDS, que é o estágio avançado do vírus no organismo do paciente, que causa a debilitação do sistema imunológico.

Se você vai fazer comentários odiosos para a comunidade LGBTQ+ sobre HIV/AIDS, então conheça os fatos: após décadas de pesquisas científicas duramente conquistadas — agora existem medicamentos que salvam vidas para crianças nascidas com HIV, para pessoas que contraem o HIV por meio de transfusões de sangue, agulhas sujas ou troca de fluidos corporais. Madonna

No discurso estigmatizado e preconceituoso, DaBaby pediu para os fãs que "apareceram hoje aqui com HIV, AIDS ou qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis, isso vai fazer você morrer em duas ou três semanas" colocassem a laterna do celular para o céu.

Ao contrário do que foi dito por DaBaby, a expectativa de vida de um paciente infectado e em tratamento é a mesma de pessoas sem a referida condição sorológica, como explica VivaBem. Especialistas explicam que ninguém morre com quadro de HIV: a mortalidade pode atingir os pacientes com estágio avançado de Aids.

Vale lembrar que a morte do paciente não ocorre pelo vírus em si, mas por doenças oportunistas que se aproveitam de um sistema imunológico debilitado.

Madonna reiterou o discurso científico, mostrando que o avanço nas técnicas e tratamentos trouxeram novas possibilidades do que quando na década de 80.

A AIDs não é transmitida ao ficar ao lado de alguém na multidão. Quero deixar meu celular mais leve e rezar por sua ignorância, Ninguém morre de AIDS em 2 ou 3 semanas. Madonna

A cantora também rebateu o trecho em que ele falou sobre os órgãos íntimos das mulheres e que os rapazes que acompanhavam o show poderiam estar fazendo sexo oral em companheiros no estacionamento.

Madonna disse que as falas dele "ó encorajam mais discriminação contra as mulheres que lutam diariamente contra a opressão de viver sob as restrições do olhar masculino".

Pessoas como você são a razão de ainda vivermos em um mundo dividido pelo medo. Todos os seres humanos devem ser tratados com dignidade e respeito, independentemente de raça, sexo, preferência sexual ou crenças religiosas. Madonna

A ícone do pop foi seguida por Dua Lipa e Anitta. Ambas têm feat com o rapper e repudiaram as discriminações carregadas em sua fala.

Sempre estarei com minha comunidade LGBTQ+. Também envio todo o meu respeito e apoio para acabar com qualquer ignorância e estigma em torno do HIV/AIDS. Eu condeno qualquer demonstração de ódio. Deixe o amor brilhar. Anitta

Elton John também repudiou o artista. O músico cobrou uma postura respeitosa de DaBaby e alertou para que ele use sua fama para chamar a atenção para as causas sociais.

Ficamos chocados ao ler sobre a desinformação sobre HIV e declarações homofóbicas feitas em um show recente da DaBaby. Isso alimenta o estigma e a discriminação e é o oposto do que nosso mundo precisa para combater a epidemia de AIDS. O HIV afetou mais de 70 milhões de pessoas em todo o mundo: homens, mulheres, crianças e as pessoas mais vulneráveis em nossas comunidades. Elton John

Segundo a Hip Hop DX, DaBaby tentou se explicar através de uma live no Instagram, afirmando que estava interagindo com seu público, "gay ou hétero ou maldito que eles sejam".