PUBLICIDADE
Topo

Latino diz que perdeu R$ 30 milhões em corridas de cavalo: 'Fiquei devendo'

Latino perdeu dinheiro com corridas de cavalo - Daniel Pinheiro / Divulgação
Latino perdeu dinheiro com corridas de cavalo Imagem: Daniel Pinheiro / Divulgação

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/08/2021 07h40Atualizada em 16/08/2021 08h00

Latino relembrou seu antigo vício em corridas de cavalo, e comentou que chegou a perder cerca de R$ 30 milhões em altas apostas na década de 90, quando estava em um bom momento da carreira.

"Eu ganhei muito dinheiro de 1992 a 1996. Foi, assim, milhões. Gravei na gringa, enfim... Muito sucesso. Consequentemente, muitas mulheres, shows e filhos. Era muito jovem, não tinha a cabeça que eu tenho hoje e me viciei em corrida de cavalos. Perdi tudo. Por baixo, perdi uns R$ 30 milhões. Apostas altas", disse ele ao podcast "Inteligência Ltda".

Segundo ele, alguns shows foram cancelados na época para que ele pudesse ir às corridas e aposta, chegando até mesmo a pedir dinheiro emprestado e vender seus bens para sustentar seu vício quando seus rendimentos acabaram. "Quebrei, fui ao zero, fiquei devendo a muita gente e não tinha condições de pagar. Fiquei muito na merd*".

"Foi nessa época que eu tive depressão, síndrome do pânico... Fiquei muito mal. Fiquei devendo agiota e lembro que os caras queriam me matar, caso eu não pagasse. Então eu fiquei muito fora da curva", destacou o artista.

Latino também disse que jogou seus primeiros cinco anos de sucesso "no lixo". "O difícil não é fazer sucesso, mas é voltar para o topo novamente", filosofou, explicando que, na época, começou a se reerguer lançando um disco com seus maiores hits e ficou um tempo sem gravar inéditas. Foi nesse período que ele conhece Kelly Key e passou a ajudá-la na carreira.

"Ela estourou, infelizmente a nossa relação não deu certo. Ela seguiu a vida dela e eu continuei quebrado. Fiquei mal, por que aí eu já estava com a carreira em baixa, a menina que eu estava não queria ficar comigo e minha autoestima foi para o saco", explicou o cantor, que voltou às paradas com "Festa no Apê", nos anos 2000.