PUBLICIDADE
Topo

Defesa diz que Borel não pode ser expulso de 'A Fazenda' por indiciamento

O cantor Nego do Borel foi indiciado por lesão corporal contra a influenciadora Duda Reis - Reprodução/Instagram/@negodoborel
O cantor Nego do Borel foi indiciado por lesão corporal contra a influenciadora Duda Reis Imagem: Reprodução/Instagram/@negodoborel

Do UOL, em São Paulo

21/09/2021 11h34Atualizada em 21/09/2021 18h37

A defesa de Nego do Borel e a assessoria do cantor disseram ao UOL que o artista não deve sair do reality "A Fazenda 13" (RecordTV) após ser indiciado por lesão corporal contra a influenciadora Duda Reis.

O inquérito foi instaurado pela 2ª Delegacia de Defesa da Mulher e, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o caso já foi "encaminhado ao Juízo competente, com indiciamento do investigado pelo crime de lesão corporal no âmbito da violência doméstica em razão da existência de indícios de lesão à saúde psíquica da vítima".

As advogadas de Nego do Borel rebateram que ele terá que deixar o confinamento da RecordTV para prestar esclarecimentos do indiciamento. Segundo a defesa, a ocorrência se deu "devido a perturbações psíquicas".

O Leno [Nome oficial de Nego do Borel] já foi indiciado, de forma indireta, por lesão corporal devido a perturbações psíquicas. O processo encontra-se aguardando manifestação do Ministério Público. Logo, não vislumbramos qualquer motivo para que ele saia da Fazenda em razão do indiciamento. Ele está cumprindo um contrato de trabalho, está em local certo e sabido e nunca se eximiu de comparecer a todos os atos o qual foi intimado. Posicionamento de Elizabeth Medeiros e Rayra Vianna, advogadas de Nego do Borel

O UOL procurou a emissora questionando se o contrato dela com Nego do Borel considerava a investigação, já que o Boletim de Ocorrência de Duda Reis foi feito em janeiro. Também perguntamos se há, nas diretrizes do reality, uma possibilidade de um peão sair por esses motivos.

Até o momento, não houve retorno. Assim que a reportagem obtiver o outro lado, este texto será atualizado.

Nego do Borel - Reprodução/RecordTV - Reprodução/RecordTV
A Fazenda 2021: Nego do Borel foi indiciado por lesão corporal contra Duda Reis
Imagem: Reprodução/RecordTV

No dia em que Nego do Borel foi indiciado, Duda Reis criticou quem estava colocando em dúvida seus depoimentos.

A influencer já criticou a RecordTV por "dar espaço" ao cantor ao convocá-lo- como um dos participantes do reality show.

Indiciado por lesão corporal, Nego pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha. Em agosto deste ano, mudanças na lei tipificam a violência psicológica e a perseguição contra a mulher e determinam o afastamento imediato do agressor e o cumprimento da pena em regime fechado.

Em janeiro, Duda Reis registrou um boletim de ocorrência contra o ex-noivo Nego do Borel na 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), em São Paulo. A atriz acusava o cantor de estupro de vulnerável, ameaça, injúria, lesão corporal, violência doméstica e transmissão de HPV (infecção sexualmente transmissível).

A assessoria do cantor rebateu as acusações dizendo que "após as investigações preliminares, a Delegada não encontrou provas que justificassem o indiciamento do Leno por nenhum outro crime".

Como denunciar a violência

Caso uma vítima tenha sofrido violência sem ferimentos graves, ela pode recorrer imediatamente à Delegacia da Mulher, se existir essa unidade em seu município, ou à delegacia de Polícia Civil, para registrar um boletim de ocorrência.

Quando houver ferimentos graves, com necessidade de pronto-atendimento, a unidade de saúde ou hospital deverá fazer o encaminhamento ou orientar a paciente para que procure a delegacia de polícia. Na maioria dos casos com internamento, o próprio hospital confirma a violência e avisa à Polícia Civil.

Disque 190 - Deve ser acionado em caso de flagrante ou em que a situação de violência esteja ocorrendo naquele momento.

Disque 181 - Pode ser usado para denunciar anonimamente a violência. As informações serão conferidas pela polícia.

Disque 180 - A Central de Atendimento à Mulher funciona 24 horas. A ligação é gratuita, anônima e disponível em todo o país. O contato também pode ser feito pelo WhatsApp no número (61) 99656-5008.

Disque 100 - Pode ser usado para denunciar violações aos direitos humanos.

Ministério Público - Acesse o site do Ministério Público do seu estado e saiba qual a melhor forma de fazer a denúncia. Alguns estados possuem, inclusive, núcleos de gênero especializados em atender mulheres vítimas de violência.