Topo

Com 55,45% dos votos, Mara é a primeira eliminada do "BBB18"

Reprodução/TvGlobo
Mara escuta Tiago Leifert anunciar o resultado do primeiro paredão Imagem: Reprodução/TvGlobo

Do UOL, em São Paulo

30/01/2018 23h15

A cientista política Mara recebeu 55,45% dos votos no paredão realizado nesta terça-feira (30) e foi a primeira participante a ser eliminada no "BBB18". A mineira deixou a casa após perder a disputa para a estudante Ana Paula, que se mantém na busca pelo prêmio de R$1,5 milhão com 44,55% dos votos.

"A gente perde hoje um personagem rico, mas é assim que funciona. Passamos um ano selecionando essa pessoa, mas é assim que o jogo vai pra frente", disse Tiago Leifert pouco antes do anúncio. "Fui autêntica, intensa e divertida. Isso pode agregar pessoas ou distanciar. Eu levanto as questões mesmo, vim aqui pra jogar em prol da causa das mulheres", declarou Mara, que pareceu conformada com sua saída e muito feliz de rever sua família. Em suas últimas palavras no programa, a cientista política gritou: "Fora Temer!"

Reprodução/TvGlobo
Imagem: Reprodução/TvGlobo

A indicação de Mara para o paredão era esperada dentro da casa. A expectativa é que ela fosse a mais votada pelos brothers, porém o líder Mahmoud se antecipou e mandou a sister para a berlinda com seu segundo voto, na noite de domingo (28). 

Bronca do apresentador 

Tiago Leifert aproveitou para dar uma bronca nos brothers, que não se comprometeram durante o jogo da discórdia. "Hora de fazer firula é firula, jogar é jogar. Aquilo nem foi jogo da discórdia, foi leve, e mesmo com perguntas fáceis alguns de vocês pipocaram. A avaliação é externa, vocês não estão enganando ninguém aqui. Vocês são muito legais e bem humorados, mas tem que chacoalhar isso. Não esqueçam que o jogo tá pegando", criticou o apresentador.

O apresentador também deu uma informação prática para o público, alertando que a votação nas regiões Norte e Nordeste termina uma hora antes, o que pode mudar a dinâmica para os brothers que vêm das duas regiões. Diego (Pará), Gleici (Acre), Jaqueline (Rondônia), Lucas (Ceará), Mahmoud (Rondônia), Patrícia (Ceará) são os confinados que nasceram no Norte e Nordeste. 

Reprodução/TvGlobo
Imagem: Reprodução/TvGlobo

A combativa

Mara, de 53 anos, é a participante mais velha da décima oitava edição do "Big Brother Brasil". Antes de entrar no programa, a mineira se definiu como "a louca dos signos" e garantiu que usaria sua participação para defender as bandeiras que acredita, combatendo racismo, machismo e xenofobia. Ela criticou abertamente o presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ)

Logo em seu primeiro dia de confinamento, a sister começou a dar apelidos para os demais participantes. O seu primeiro alvo foi Kaysar, que foi chamado de "pimpolho", em referência a música da banda Art Popular.

A mineira evitou participar de inúmeras brincadeiras na casa e começou a se distanciar dos brothers. Na primeira festa do reality, Mara foi acusada de tentar articular votos para a primeira berlinda.

Reprodução/GloboPlay
Imagem: Reprodução/GloboPlay

O líder da semana, Mahmoud chegou a dizer que ela estaria disposta a "causar uma Terceira Guerra Mundial no programa". Mas seu maior atrito dentro do programa ocorreu após a prova da comida, realizada no último domingo (28). Após ser excluída da disputa, devido ao número ímpar de participantes, a sister acusou Lucas de machismo e discutiu com diversos brothers. 

Mara era a última colocada no "queridômetro" da casa. Mesmo com a grande rejeição entre os participantes, a sister acreditava que conseguiria vencer Ana Paula neste paredão. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!