PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Fefito


'BBB': O que Victor Hugo fez para merecer tamanho linchamento?

Victor Hugo teve até o Instagram hackeado - Reprodução/Globoplay
Victor Hugo teve até o Instagram hackeado Imagem: Reprodução/Globoplay
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

10/03/2020 19h34

Resumo da notícia

  • Participante, que não faz parte do grupo hegemônico, tem sofrido linchamento virtual
  • Colegas de programa fogem das conversas com ele como se fosse radioativo
  • Psicólogo teve até mesmo o Instagram hackeado

Há algumas semanas, escrevi neste espaço um texto questionando se, no "BBB 20", Victor Hugo seria inconveniente ou excluído. Passadas sete semanas do reality show, a conclusão possível sobre a trajetória do maranhense é que, talvez, ele seja as duas coisas. Poucos participantes, na história do programa, receberam do público e de seus companheiros de confinamento tratamento tão frio, para dizer o mínimo.

Apelidado de "Palestrinha" pelo grupo de Marcela e Pyong, o psicólogo parece ter virado alguém radioativo. Fez Gabi, antes sua parceira junto com Guilherme, fugir da academia enquanto desabafava, despertou em Mari o desejo de evitar qualquer conversa com ele. Discutiu com Manu, Gizelly e Felipe. Foi chamado de falso. Afinal, o que no comportamento de Victor Hugo provocou o surgimento de tamanho ranço em seus amigos? No começo do jogo, o rapaz era constantemente criticado por estar em cima do muro. Ao atender o pedido do bloco hegemônico da casa, acabou na linha de tiro. Percebendo que estava na camada mais frágil da escala de afinidades do grupo majoritário, tentou aliança com excluídos como Felipe e foi visto como duas caras por ouvir o que cada um dos lados tinha a lhe oferecer.

Virgem e declarado assexual, o psicólogo tomou o primeiro pileque de sua vida dentro da casa mais vigiada do país. Se apaixonou e, parecendo um pré-adolescente, fantasiou com a possibilidade de um final feliz com o pretendido - Guilherme, no caso. Não teve a maturidade de entender o que se passava realmente e, por causa disso, foi alvo de piadas e notícias falsas que basicamente faziam com que tuiteiros pensassem que ele queria toda a atenção amorosa de outras pessoas para si. Foi acusado de não tomar banho e teve o cheiro e hábitos de higiene criticados. Foi comparado com Patrícia e Diego, do "BBB 18", por questões estéticas. A família recebeu ameaças e teve a conta no Instagram hackeada.

Afinal, o que de tão grave fez Victor Hugo para merecer tamanho linchamento? Terá sido o erro dele ousar sonhar em ter um relacionamento com um homem dentro dos ditos padrões vigentes de beleza? Terá ele errado em não integrar um grupo que fez várias declarações machistas e hoje não recebe o tamanho ódio destinado a ele? Ele não cometeu assédio - e foi perdoado, como alguns. Não perdeu estalecas quase que diariamente prejudicando a todos ao seu redor. O psicólogo foi inconveniente e teve um jogo equivocado. E está tudo bem discordar dele. Mas não se pode negar: não deve ser agradável para perceber que ninguém por perto quer ouvir o que ele tem a dizer. Que Victor Hugo saia do "BBB" fortalecido e saiba se blindar do julgamento do mundo real, que anda bem mais pesado do que deveria.

Fefito