PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Fefito


'Soltos em Floripa' é versão semipornográfica do 'De Férias com o Ex'

O elenco do "Soltos em Floripa", reality show da Amazon - Divulgação
O elenco do "Soltos em Floripa", reality show da Amazon Imagem: Divulgação
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

23/03/2020 16h29

Resumo da notícia

  • Primeira produção original da Amazon no Brasil, reality aposta em sexo como atrativo
  • Programa tem ainda famosos como Pabllo Vittar e Bianca Andrade comentando os episódios
  • Ao contrário do "De Férias com o Ex", reality não tem trama clara - só importa a pegação

Primeira produção original brasileira da Amazon Prime Video, "Soltos em Floripa" tem um objetivo claro: abocanhar a grande audiência que acompanha o "De Férias com o Ex". Ao contrário do programa da MTV, no entanto, não há uma trama ou formato claro. São basicamente jovens bonitos, com hormônios a flor da pele, pensando apenas em quem e quantos vão pegar. Sem deixar claro se todos se conhecem ou a razão de estarem na mesma casa, a atração coloca quatro homens e quatro mulheres em uma mansão em Florianópolis. Ao contrário de fazer ex-namorados surgirem do mar, as novas relações vão surgindo à medida que vão para a balada.

Não há uma dinâmica específica, eliminações ou algo que o valha. É isso. Oito jovens vivendo a vida, em um estilo que lembra o antigo "Real World", da MTV americana, mas se aproxima também de franquias como "Geordie Shore". O grande diferencial é que, ao contrário de seus predecessores, o "Soltos em Floripa" não tem a mínima vergonha de flertar com a pornografia - literalmente. Se o "De Férias com o Ex" mostrou sexo sob o edredom ou sempre com a imagem borrada, o reality da Amazon abre mão do recurso. Vemos literalmente mulheres de seios nus, em poses para lá de explícitas durante o ato sexual. Um dos rapazes, Luan, é mostrado transando durante o banho, ao som dos gemidos de sua parceira.

Longe desta modesta coluna soar conservadora, mas "Soltos em Floripa" quebra a última barreira de intimidade em programas ditos de realidade na TV. Sem eufemismos, sem truques para disfarçar o ato sexual, o programa entende que pornografia chama atenção e, por estar no streaming, capitaliza com uma indústria que atrai muita gente na internet. O reality é terrivelmente vazio e fútil e, para esse gênero, isso pode ser considerada uma grande virtude. Afinal, quanto mais brigas bobas ou constrangimentos, mais a audiência reage.

Outro diferencial do projeto é o fato de ter entendido que os personagens em si não sustentariam a produção por si só. Para atrair a atenção dos espectadores, figuras populares na música, TV e internet foram chamadas para comentar os episódios. Pabllo Vittar, Bianca Andrade - antes do "BBB" -, Felipe Titto, Mariano, John Drops e MC Carol ficam em outro cenário comentando cenas em alguns blocos. No fim das contas, "Soltos em Floripa" vira dois programas: o assistido pelos famosos e o vivido pelos anônimos.

Fefito