Topo

Coluna

Leo Dias


Kevin O Chris é o novo Catra: de Drake a Safadão, todos o querem

De Drake a Safadão: Porque todos querem Kevin O Chris - Divulgação
De Drake a Safadão: Porque todos querem Kevin O Chris Imagem: Divulgação
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e apresentador do programa "Fofocalizando", do SBT. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

02/11/2019 16h29

Kevin O Chris é hoje o mais estourado nome do funk no Brasil. Todos querem uma parceria com ele. De Drake a Safadão, é tanto pedido por um feat, afinal todos querem estar próximos ao cara que mais bombou em hits nos últimos meses. Acredita-se que ele tenha emplacado de 10 a 15 hits este ano. Ninguém alcançou tal feito.

Mas não adianta chamar Kevin para uma parceria e pronto. Se ele não fizer toda a produção e estar por dentro de tudo, nem chama. Kevin é viciado em música: escreve letra e música e produz a batida, que, aliás, essa batida misturada a sua voz meio ensonada e meio embriagada mudou o jeito de se fazer funk. Sem exageros, Kevin é o novo Catra.

Apesar de tudo isso, o sucesso não subiu (ainda) à cabeça do rapaz. Mas em breve será necessário um direcionamento de carreira. Alguém que o ensine a se portar em um programa de TV ou ser entrevistado por gente sem filtro como Leo Dias.

Melhor seu empresário agir rápido, para que nada saia errado. Afinal, a vida de Kevin está em uma velocidade surreal. Dias depois de deixar o Brasil, Kevin recebeu um direct de Drake. O rapper canadense pedia e a ele autorização para reagravar "Ela é do tipo". Na hora, Kevin ficou perplexo, ligou pro empresário, Bernardo Coutinho, para saber a veracidade da mensagem. E era tudo verdade. O funk do gueto carioca chegou mesmo ao Drake. E o dono dos hits "Evoluiu" e "Vamos pra gaiola" já tem até o telefone pessoal do canadense. Coisa para poucos.

Montagem de fotos de divulgação
Imagem: Montagem de fotos de divulgação

Esta semana Kevin grava no Rio seu primeiro DVD com participações de Wesley Safadão, Ferrugem, Pocah, Gaab, Papatinho, L7NNON, DJ Zullu, Vitão, Negra Li, Chris MC, MC Hariel, FP, DJ Juninho 22, Sodré, Jottapê, Mc Alysson, Mc Calvin, Mc Maneirinho e Felipe Original. Nem precisava tanta gente, ele sozinho já vale o show.

O interessante de Kevin O Chris é que a música dele é bem maior que ele. Ele não quer ser celebridade, ele não gosta da fama, ele não quer capa de revista. A própria postura dele no palco mostra um ar de total igualdade com o público. Muitas vezes sentado à beira do público com a intenção de "trocar uma ideia". É o artista que dispensou solenemente a fama. Ele quer mesmo que sua música vire hit em todas as classes sociais. E isso ele conseguiu em 2019.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias