Topo

Coluna

Leo Dias


Desorganização marca final do último show da turnê de Sandy & Junior no Rio

Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

10/11/2019 04h55

Resumo da notícia

  • Após muita emoção e uma apresentação impecável de Sandy & Junior, o último show da turnê que reuniu os irmãos acabou com um festival de desorganização
  • No pós show, houve conflito entre duas atrações que se apresentaram simultaneamente, uma no palco principal e outra em no stand de um patrocinador.
  • A dispersão do público de cerca de 100 mil pessoas foi bastante complicada. Apenas um portão estava aberto para a liberação das milhares de pessoas.

O último show da turnê 'Nossa História', de Sandy & Junior, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, neste sábado (9), foi marcado por muita emoção e uma apresentação impecável da dupla, mas também pela desorganização generalizada ao final do evento.

Os problemas começaram ainda dentro do Parque Olímpico, no after show. Enquanto, no palco principal, o DJ Santi tratava de seguir com a animação do público, uma banda entoava canções de Sandy & Junior em ritmo de carnaval em um trio elétrico. Os sons, obviamente, eram conflitantes, já que, apesar de o local do show ser imenso, as duas atrações estavam relativamente próximas.

Mas nada se comparou à falta de organização na dispersão do público de cerca de 100 mil pessoas. Apenas um portão estava aberto para a liberação dos fãs, que queriam deixar o evento rumo à pista sentido Linha Amarela da Avenida Abelardo Bueno, via onde está localizado o Parque Olímpico do Rio. Foi preciso paciência para enfrentar o mar de gente, e poucos agentes de segurança eram vistos orientando o público. Por sorte, nenhum incidente mais grave foi registrado.

* Com colaboração de Geizon Paulo

Errata: o texto foi atualizado
Uma versão anterior do texto informava, erroneamente, que a banda que tocava músicas da dupla na dispersão se apresentava no stand da Globoplay, um dos patrocinadores do evento. A informação foi corrigida.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias