Topo

Coluna

Leo Dias


Alok fará primeiro show de música eletrônica acessível para surdos

Alok - Divulgação
Alok Imagem: Divulgação
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

28/11/2019 16h53

Pela primeira vez na história da música eletrônica nacional, um DJ terá seu show traduzido e interpretado com a linguagem brasileira de sinais, Libras. Esse marco será feito pelo DJ e produtor Alok, neste sábado (30) durante o evento "Celebration" em comemoração aos 20 anos do parque Hopi Hari.

"A música não é só o som e batida, mas também uma mistura de sentimentos e energia. Então estou muito feliz em levar essa nova experiência para a galera que curte meu trabalho, pois sinto que que precisamos estar cada vez mais próximos e mais conectados.", falou Alok para a Coluna do Leo Dias.

No palco, ele será acompanhado pela Mariana Lima, profissional especialista em tradução, interpretação para Libras, educação e acessibilidade, que traduzirá sua nova música de trabalho, "On & On", além de grandes sucessos como "Hear Me Now", "Ocean", "Table For Two", entre outras.

Vale ressaltar que nesta semana ele está visitando a Fraternidade Sem Fronteiras na África, projeto que ele apadrinha, e acaba de lançar a vaquinha "Educação e Fraternidade" com o objetivo de arrecadar doações para a construção de uma escola na aldeia de Muzumuia, local onde está localizado o projeto Acolher Moçambique, da FSF.

*Com colaboração de Lucas Pasin

Leo Dias