Topo

Coluna

Leo Dias


O maior desafio da minha vida: mudar o TV Fama, pioneiro em fofocas na TV

Retrato do apresentador Leo Dias nos estúdios do UOL - Marcus Steinmeyer/UOL
Retrato do apresentador Leo Dias nos estúdios do UOL Imagem: Marcus Steinmeyer/UOL
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

02/12/2019 18h00

Resumo da notícia

  • Leo Dias assumirá a direção executiva do programa TV Fama com a missão de mudar totalmente o programa, que é pioneiro em fofocas na TV.
  • O colunista adianta que uma das mudanças será abordar pessoas, de fato, famosas no programa, inclusive, algumas que eram vetadas pela emissora.
  • Leo adianta também que fez pedidos à presidência da RedeTV!, como mudança de horário e novo cenário, todos aceitos.
  • O novo diretor executivo do TV Fama diz que o telespectador participará do programa e será o principal comentarista da atração.

Não dá para falar de TV brasileira aberta, hoje, e não falar da Rose. Ela é paraibana, tem 50 anos, mora no Rio há uns 30 e trabalha há uns 15 na casa dos meus pais. Sempre soube que o meu público é a minha querida Rose. Certa vez, para saber se a Pablo Vittar estava famosa, foi à Rose que perguntei para ter esse termômetro.

O que que a Rose tem a ver com esse texto? Tudo! Acabo de ser contratado pela RedeTV! para o maior desafio profissional da minha vida: mudar totalmente o mais famoso programa especializado em vida de celebridades do Brasil, o TV Fama, que está no ar desde o primeiro dia que a emissora entrou no ar, em 15 de novembro de 1999.

Eu trabalhei por quatro anos no TV Fama e, lá, aprendi muito. Saí em 2016. Na época, Amilcare Dallevo, dono da RedeTV!, tentou me segurar, e eu disse: "Deixa eu ver como é trabalhar no SBT. Depois, eu volto". E a volta é agora! Mais precisamente em janeiro.

Não quero ficar enfurnado em uma sala. Não quero ser apresentador. Só quero mesmo é fazer fofoca da vida dos famosos. Inventaram para mim o cargo de 'diretor executivo', mas o que eu quero mesmo é falar dos verdadeiros famosos. Adoro e respeitos todas as Misses Bumbum, mas, por mim, essa era vai acabar, agora, no TV Fama.

Voltando a falar da Rose, ela já não assiste mais ao TV Fama. Mas vai voltar a assistir. Ela é louca pelo Wesley Safadão, acompanha as novelas da Globo e adora dar opinião sobre tudo. A receita é simples.

Na sexta passada (29), eu me reuni com o presidente da Rede TV!, e ele deixou claro que eu poderei fazer o que quiser no novo TV Fama. Já que é assim, toquei em um ponto fundamental com ele. Há alguns anos, a emissora proíbe que nomes como Luana Piovani, Preta Gil, Latino e Zezé Di Camargo sejam proibidos de ser falados no ar. Disse ao Amilcare que, se essa determinação não caísse, eu não iria. Ele parou, pensou e disse: "vou à igreja trabalhar o perdão e preciso colocar isso em prática". Resumo: o TV Fama vai falar, de fato, de famosos, todos eles.

Pedi também que o meu contrato tivesse apenas quatro meses de duração. O presidente da RedeTV! pediu seis, e me venceu. Além disso, eu pedi tantas outras coisas: mudança de horário do programa - porque não dá para competir com novela da Globo -, cenário não-virtual, movimento, menor uso do teleprompter por parte dos apresentadores... Meu Deus! Não sei como ele disse 'sim' para tudo.

Amilcare, assim como a minha querida Rose, é um trabalhador voraz. Antes de existir a Internet, ele criou o sistema em que o Brasil votava, via telefone, o final do programa "Você Decide", lembra? No Carnaval de 1994, o público dava nota para as escolas de samba. Também, ideia dele. Isso transformou a vida de atual presidente da RedeTV!. Então, como eu vou fazer o TV Fama sem a tal interatividade, que ele criou? Não dá!

Marcus Steinmeyer/UOL
Imagem: Marcus Steinmeyer/UOL

Preparem-se para 2020! Se Deus quiser, no novo TV Fama, a Rose, que tem opinião formada sobre os famosos, vai ter voz no programa, que agora, de fato, vai falar de famosos. Por mim, os comentaristas do TV Fama serão os telespectadores. Eles, sim, têm relevância. Ah, e todo mundo vai descobrir como as notícias chegam até a mim. Vai ser o bastidor do bastidor.

Volto a dizer, de longe, esse é o maior desafio da minha vida. E olha, agradar a Rose, meu amor, não é nada fácil. Bem mais difícil que agradar ao Amilcare. Garanto que o que eu sei fazer bem é falar da vida dos outros e afirmo que, ano que vem, com o TV Fama, não só a Rose e o Amilcare, mas, também você que me lê agora e tantos outros, todos vão ficar super bem informados, com exclusividade, sobre tudo o que os artistas fazem. Quero agradecer à Xuxa, à Fernanda Souza e à Amora Mautner, que têm me ajudado bastante. Por fim, ontem, Hugo Gloss me falou algo importantíssimo: "não faça qualquer coisa por audiência". Jamais esquecerei.

Leo Dias