Topo

Coluna

Leo Dias


Empresário que revelou Jorge e Mateus aposta todas as fichas em nova dupla

Os Parazin - Reprodução/Instagram
Os Parazin Imagem: Reprodução/Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

03/12/2019 09h45

Um dos nomes mais falados no meio sertanejo não é de nenhum cantor, mas sim o de Marcos Araújo, o Marquinhos, dono do escritório de agenciamento AudioMix. Ele nasceu pobre, tentou a vida como DJ e passou a gerenciar a carreira de artistas sertanejos. A partir dai, criou um império. Ele revelou Gusttavo Lima e a dupla Jorge e Mateus, com quem rompeu há pouco tempo, e criou, simplesmente, o maior festival do Brasil, o Villa Mix.

Um detalhe chama atenção: Marquinhos não dá entrevistas. Nunca deu. Não gosta de se expor. Mas há quase 20 anos ele tem muita influência nos rumos da música sertaneja no Brasil.

Por ter tentado a vida como DJ, sempre sonhou com a música eletrônica. Quando ele colocou o bate-estaca em uma festa sertaneja foi um choque, mas, em pouco tempo, virou moda. Com seu olhar visionário, Marquinhos apresentou ao mundo Alok, seu pupilo, e, hoje, o maior nome da música eletrônica do país.

Agora, Marquinhos quer novamente transgredir. Sem dar detalhes, ele revela o projeto de um acústico de uma dupla cantando rock. Oi? Entendeu? É disso que ele gosta: surpreender. Além de cuidar de Gusttavo Lima, o dono da AudioMix só fala mesmo é dessa nova grande aposta, de nome estranho, Os Parazim, formada pelos irmãos Thiago e Samuel.

Marquinhos, que de bobo não tem nada, percebeu que, de fato, há muito talento ali. Nascidos no Tocantins e criados no Pará, Thiago e Samuel compuseram simplesmente três grandes hits nacionais: "Notificação Preferida",cantada por Zé Neto e Cristiano, "Regime Fechado", de Simone e Simaria, e "Propaganda", da dupla Jorge e Mateus. E sabe-se que cantor que compõe já está com metade do caminho andado. Por isso, Marquinhos acredita tanto neles: "Se eu estourar Os Parazim muda tudo - na música sertaneja - de novo", diz o empresário.

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Em conversa informal com a Coluna Leo Dias, Marquinhos percebe que haverá uma grande mudança na música sertaneja em cerca de dois anos. Perguntado sobre que mudança será essa, a resposta é o silêncio. Ele não dá detalhes. Aliás, nesse mercado fala-se muito pouco.

O engraçado de Marquinhos é que, de tão visionário que é, nesse bate-papo, ele até comenta para onde caminha a música brasileira de uma maneira geral: "Fique atento no Vitão, Hungria e no Trap nacional". Como se esse limitado colunista soubesse o que é Trap. Vambora aprender.

Leo Dias