PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Gkay reúne em evento todas as celebridades da internet. Mas, quem são elas?

Gessica Kayane, a GKay - Reprodução/Instagram
Gessica Kayane, a GKay Imagem: Reprodução/Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

09/12/2019 06h00

Digamos que você tem exatamente o perfil médio do leitor do UOL: entre 30 e 50 anos, é letrado, uma pessoa mais conservadora e nunca na vida ouviu falar em uma tal de GKay. Fique calmo. É normal! O nome, que mais parece marca de sabão em pó, é a abreviação de um pior ainda, Gessica Kayane. Esse é o nome de batismo de uma paraibana, nascida em Solânea, cidade que fica a duas horas de carro de João Pessoa, que é, hoje em dia, a cidadã mais conhecida no Estado. Mas eu preciso lhe informar, caro leitor, que a moça de nome estranho tem muito talento e é a maior revelação do humor nos últimos anos no Brasil.

Há três anos, GKay criou uma festa, a "Farofa da GKay", que teve sua terceira edição na última semana. Isso pode não parecer nada para você, mas diversas marcas estavam eufóricas com o evento. Para uma digital influencer, então, o evento também era de fundamental importância, já que estar na "Farofa da GKay" vale muito mais que ganhar um iPhone 11. Significa ter sido aceito em um mundinho de selfies, posts pagos e muita - mais muita - felicidade exagerada. Aliás, tudo ali é exagerado ao extremo, e o público, ama.

A inteligência de GKay faz com que ela tenha uma profissão de fato - humorista - e tenha uma mídia gigantesca ao ser amiga dos donos da Internet. Mas da nova Internet. Você conhece Hugo Gloss, por exemplo, que representa a internet raiz. Ele não pisa em eventos como este.
Uma das estrelas entre os convidados era um tal de Álvaro. Isso: Álvaro. Você não o conhece? Nem eu! Ele tem 2,3 milhões de seguidores nas redes, quase o mesmo número de Luciana Gimenez, que é, de fato, bem mais conhecida que ele. Mas a Internet criou suas próprias celebridades.

Não me pergunte a profissão do tal Álvaro, ou a formação dele, mas fique sabendo que a live que ele faz chegou a 50 mil espectadores. E isso vale muito nos dias de hoje. Gabi Brant, outro produto da web, também bombou na audiência porque... estava dançando. Foi tudo para os assuntos mais comentados da internet.

A questão é que poder é esse que eles têm. Marcas famosas e relevantes estavam presentes na festa porque sabem que, no momento, os influencers são os donos da bola para a juventude. Se isso vai durar, quanto tempo eles permanecerão lucrando alto com essa "fama" dentro de uma "bolha", só Deus sabe.

Gessica Kayane, a GKay, em sua "Farofa da GKay" - Reprodução/Instagram
Gessica Kayane, a GKay, em sua "Farofa da GKay"
Imagem: Reprodução/Instagram

Falta conteúdo relevante nas postagens dessas pessoas, admito. Mas, desde quando a Internet é para ser um lugar sério? Resumo: o chato sou eu mesmo. Por enquanto, o poder da Internet está nas mãos deles. Até quando? Não sei. O que me assusta é saber da dependência da existência deles ao Instagram. Se eles perderem, simplesmente, deixam de existir. São reféns do Instagram.

Agora, uma coisa é certa, essa moça, Géssica, que recentemente se submeteu a uma plástica, e vez por outra está a cara da Grazi [Massafera], terá longa durabilidade devido a seu enorme talento. Agora, o restante ainda tem que provar muita coisa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias