PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Luisa Mell: "É o terceiro BBB em que falam sobre crueldade com animais"

Luisa Mell  - Reprodução/Instagram
Luisa Mell Imagem: Reprodução/Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

28/01/2020 15h02

Depois de se revoltar com uma conversa que aconteceu no BBB 20 entre Mari Gonzalez e Felipe Prior onde eles falavam sobre zoofilia, Luisa Mell conversou com a Coluna do Leo Dias, nesta terça-feira (28), e revelou que vem sofrendo boicote por sua opinião. Ela teve suas publicações sobre o assunto apagadas do Instagram e Facebook por conta de denúncias de fãs dos participantes do reality show. A ativista diz estar cansada de ouvir sobre crueldade com animais no programa da Globo.

"É o terceiro BBB que falam sobre crueldade com animais. Ridículo, né? Eu fiz dois posts sobre o assunto, mas foram apagados, por denúncias. Um absurdo, que raiva", desabafou Luisa em conversa com a Coluna. Luisa Mell já tinha pedido antes, no 'BBB 19', que Maycon, fosse eliminado por ter falado sobre 'bombinha' no rabo de gatos na infância.

Ela reafirma: "Já falei que não existe sexo com animais, assim como não existe sexo com crianças. É sempre abuso e violência. Com este caso do BBB, o que eu posso fazer é postar e as pessoas julgam se querem ela lá ou não. Não pretendo levar isso para vias judiciais, até porque acho que não daria uma grande repercussão assim. Só que acho que eles [participantes do BBB] amam esse assunto. Eles precisam ter ideia do horror que os animais sofrem."

Para Luisa, falar em 'cancelar' ou até 'matar' Mari Gonzalez por ela ter dito que existem pessoas que 'sentem tesão' por animais e que 'está tudo bem se quiserem', é um ato fascista. Que o importante é a conscientização e expor o erro: " Não precisa matar ou cancelar a pessoa, não é isso, isso é fascista. Mas temos que expor sim o que está errado. Esse comportamento não é aceitável. Eu quase não posto sobre esse assunto, e olha que eu posto coisas horríveis, você sabe né? Mas é que é tão violento, tão assustador, tão nojento. Juro, as feridas são tão horríveis. É uma barbaridade, uma atrocidade, e eu nunca vou me calar."

De acordo com a Lei de Crimes Ambientais 9.605/98, indivíduos que abusarem, ferirem ou mutilarem animais silvestres, domésticos ou domesticados, podem ser detidos por até um ano, além da obrigação do pagamento de uma multa.

*Com colaboração de Lucas Pasin

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias