PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Leo Dias

Advogado emite nota sobre testamento de Chico Anysio: "Declarado nulo"

Chico Anysio - Divulgação
Chico Anysio Imagem: Divulgação
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

10/03/2020 12h31

Como a Coluna do Leo Dias adiantou, o testamento de Chico Anysio foi anulado pela Justiça brasileira, confirmou o advogado da viúva do humorista. O artista deixou um patrimônio gigantesco, estimado em R$ 150 milhões, só que ele deixou de fora do documento seu filho Lug de Paula, que ficou conhecido nacionalmente como Seu Boneco, do projeto do pai, a Escolinha do Professor Raimundo. Pela lei brasileira, uma pessoa não pode deserdar um filho e retirar sua mulher da divisão de bens, por isso, o juiz da 2ª Vara da Família da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, decidiu anular o testamento.

Além disso, os advogados de Malga Di Paula, viúva de Chico, buscam que ela seja reconhecida como única herdeira do apartamento onde reside, o que não aconteceu. O imóvel fica de frente para o mar da Barra da Tijuca.

"Na qualidade de advogados de Malga Di Paula, informamos que o testamento de Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho (Chico Anysio) foi declarado nulo por sentença proferida pelo Juiz da 2ª Vara da Família da Barra da Tijuca sob o fundamento de que o testador dispôs da totalidade de seus bens, o que contrariou disposição do Código Civil. Apresentamos recurso de Embargos de Declaração para que o Juiz esclarecesse alguns pontos da decisão, principalmente no que se refere ao imóvel do Edifício Golden Royal, sobre o qual nossa cliente busca o reconhecimento de sua propriedade exclusiva. O recurso foi rejeitado, tendo sido aberto prazo para recorrer para o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, prazo este que expirará no final da próxima semana", informaram os advogados Carlos Sanseverino e Denise Giardino em nota enviada à imprensa.

Se Chico não quisesse que seu filho Lug ficasse com nada dele, o artista deveria ter feito a divisão de bens em vida. Mas isso é bem raro. Quem já dividiu seu patrimônio foi Silvio Santos, que, dizem, já delegou para cada uma suas funções nas empresas. E, de quebra, deu R$ 100 milhões para cada uma.

Chico Anysio morreu em 2012, aos 80 anos. Ele havia sido internado no final de dezembro de 2011 após uma infecção no aparelho digestivo e, posteriormente, diagnosticado com pneumonia. Em março de 2012, enquanto ainda estava internado no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, o humorista chegou a sofrer duas paradas cardíacas e foi reanimado, mas acabou não resistindo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias