PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


De Gabi Brandt a Pavanelli: quanto as web celebridades cobram por post?

Gabi Brandt e Flavia Pavanelli - Reprodução/Instagram/Montagem UOL
Gabi Brandt e Flavia Pavanelli Imagem: Reprodução/Instagram/Montagem UOL
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

21/03/2020 13h17

Que o Instagram é hoje uma fonte de renda para muitas pessoas, todo mundo sabe. De lá também surgiram muitas celebridades, que praticamente só são conhecidas por quem circula pelo tal aplicativo. A Coluna Leo Dias fez uma pesquisa sobre esse mercado, mas focou apenas nas web celebridades. Atrizes e personalidades que ganharam fama fora da internet foram excluídas da nossa apuração.

E a pergunta que não quer calar: quanto ganham as web celebridades a cada postagem?

É importante ressaltar que o mercado do Instagram é dominado por mulheres. Elas ganham muito mais que eles: em média, o dobro. Enquanto elas vendem, os homens servem para as marcas para "posicionar", que nada mais é do que dar relevância ao produto.

Uma das famosas que mais enriqueceu às custas publiposts (termo que se dá às postagens pagas) foi Gabi Brandt. A loira ganhou relevância ao participar da primeira edição do "De Férias com o Ex Brasil", em 2016, e desde então nunca mais saiu dos holofotes da internet. Há dois anos, ela está em um relacionamento extremamente midiático com o cantor Saulo Poncio. E seu valor está sempre entre os maiores.

E foi justamente essa superexposição que lhe deferiu o título de web celebridade mais bem paga na atualidade.

Vale ressaltar que a Coluna do Leo Dias apurou junto com fontes do mercado publicitário que Gabi cobra de R$ 16 mil a R$ 20 mil para fazer uma simples publicação em seu feed, com alcance de 5,6 milhões de seguidores. Um Storie (vídeo de 15 segundos de duração que 24h após sua publicação, sai do ar), custa R$ 10 mil. Há ainda a opção IGTV, para vídeos mais longos, aí o preço salta para R$ 25 mil. Há dois anos, ela cobrava bem menos: com 1,8 milhão de followers, um anúncio com a loira custava "apenas" R$ 6.500.

Já a atriz Flávia Pavanelli, que antes de ser contratada pelo SBT já era uma super web celebridade, acumula 17 milhões de seguidores no Instagram. Em fevereiro de 2019, a blogueira cobrava 15 mil reais para uma publicação. Agora, um ano depois, um jabá no feed da morena custa a bagatela de R$ 25 mil.

A relevância de Flávia Pavanelli para o mercado publicitário da internet é, além da beleza, a história e a carreira que ela construiu na rede. Ele tem um canal sólido no Youtube com mais de 5 milhões de inscritos. E seus stories têm uma audiência média de 1,5 milhão de pessoas. O interesse por Pavanelli é altíssimo e seu público é fiel, daí seu valor ser tão alto.

Proporcionalmente, Gabi Brandt ganha mais do que a ex de Kevinho. Uma métrica muito utilizada no mercado publicitário é o CPM, o famoso "custo por milhão". Nela, Gabi cobra R$ 2.666,67 para cada milhão de seguidores, enquanto a atriz fatura R$ 1 470,58 a cada milhão.

Blogueiras como Tata Estaniecki e Sarah Poncio, cunhada de Gabi Brandt, têm números de seguidores semelhantes, mas cobram bem menos. Por que? Porquê no caso dos influenciadores, a relevância não se dá pelos seguidores, mas pelas impressões e interações alcançadas por eles.

O interesse do mercado publicitário nesse nicho não surgiu da noite para o dia. Uma pesquisa do Ibope Inteligência divulgada no final de 2019 revelou que 50% dos internautas brasileiros tendem a comprar produtos que foram "indicados" pelos influenciadores.

Os reality-shows influenciam significativamente no mercado de postagens no Instagram. A cada "De Férias Com Ex" e "Big Brother Brasil" os valores variam rapidamente. Mas a "durabilidade" deles é de cerca de 6 meses. Após esse período, o interesse do público em relação à vida da celebridade despenca vertiginosamente. A audiência desaba e os valores, idem.

Atualmente, Bianca Andrade, a Boca Rosa, que participou do "Big Brother Brasil", cobra R$ 25 mil por três stories. Até mesmo, familiares dos participantes dos realities entram nesse mercado. Sammy, mulher de Pyong Lee, faturou alto enquanto ele esteve confinado na casa. Para os anunciantes que queriam uma "opção mais em conta" do que a famosa Boca Rosa, ela era a opção ideal. Seus stories chegaram a bater 3,5 milhões de views. Algo impressionante. Por isso, seus post chegaram as custar R$ 15 mil.

*Com colaboração de Michaele Gasparini

Leo Dias