Coluna

Ricardo Feltrin

Atualizada em 14.03.2017 12h26

"Canibalismo comercial" fez Record mudar Marcos Mion para as sextas-feiras

Manuela Scarpa/Brazil News
Marcos Mion no tapete vermelho do lançamento da programação da Record Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

Se o “Legendários” de Marcos Mion foi tão bem em audiência nos últimos sete anos, sempre como vice-líder isolado em todo o país, por que então a Record se arriscou mudando-o para um novo dia e horário?

Questionadas sobre isso, fontes da Record ouvidas (sob anonimato) pela coluna foram unânimes nas causas e até no termo usado: a emissora queria interromper o “canibalismo comercial” que vinha ocorrendo, já que, antes de Mion aos sábados, há o programa de Sabrina Sato.

Ambas são atrações destinadas ao mesmo público, à mesma faixa etária e praticamente à mesma classe social.

Essa “duplicidade” de mesmo perfil estava provocando uma espécie de “canibalismo comercial”.

Em outras palavras: a equipe comercial da Record estava enfrentando muita  dificuldade em conseguir um leque de anunciantes e patrocinadores (e de merchandising) suficiente para abastecer os dois programas num mesmo dia.

Com a recessão nos últimos meses, além de os anunciantes minguarem, nenhum considerava a hipótese de investir em publicidade em duas atrações consecutivas e de mesmo perfil na mesma emissora.

A opção então foi transferir Mion para as sextas, na aposta de que seu público fiel o acompanharia. De acordo com os resultados da estreia em novo dia, a decisão parece correta.

Na última sexta, Mion obteve 7,9 pontos de média. Ficou em terceiro apenas três décimos atrás do SBT, mas o resultado foi 13% superior ao que a emissora obteve nas últimas quatro semanas. E em audiência, o "Legendários" manteve a média que obtinha aos sábados.

No lugar de Mion aos sábados, a Record exibe filmes na sessão “Super Tela”.

Facebook e Twitter: @feltrinoficial 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo