Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Atores torcem para serem mortos por serial killer em "Sétimo Guardião"

TV Globo/Divulgação
Aguinaldo Silva, autor de "O Sétimo Guardião", da Globo Imagem: TV Globo/Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

2019-03-15T06:12:00

15/03/2019 06h12

Em tom de brincadeira (e também de irritação), atores e atrizes que participam da novela "O Sétimo Guardião", da Globo, torcem para que o autor da trama, Aguinaldo Silva, cumpra a promessa de incluir um serial killer na história.

Mais que isso: torcem para serem as primeiras vítimas do personagem assassino.

Aguinaldo Silva postou em suas redes sociais, no início do mês, que um assassino serial começará a atacar a população de Serro Azul. As cenas devem ir ao ar no início de abril, conforme o site Notícias da TV informou.

Nos bastidores das gravações, no Rio, muitos artistas já dizem abertamente torcer para que seus personagens sejam os primeiros a morrer nas mãos do psicopata.

Com isso eles se livrariam das gravações e, claro, das crises que assolam a atual novela das 21h30 da Globo.

Todos estão chateados

Há muita insatisfação nos bastidores, tanto do elenco como da própria emissora.

Desde o princípio houve mudanças em planos nas gravações; também houve supostamente a recusa do autor em ampliar o papel de personagens que estavam sendo muito bem avaliados em pesquisas internas da emissora.

Por fim há rumores de que Silva também exagerou a quantidade de gravações de cenas externas, o que encareceu e "estourou" o orçamento da produção.

Outro Lado

Procurado ontem pela coluna, Aguinaldo Silva disse que, por questões contratuais, está "impedido de comentar assuntos internos na emissora na qual trabalho há 40 anos".

Vale lembrar que a novela viveu uma outra "novela" interna no "episódio" rumoroso que envolveu os nomes de José Loreto e Marina Ruy Barbosa.

No auge da crise a jovem atriz de 23 anos chegou a ter uma crise nervosa e ir às lágrimas antes de uma gravação com Loreto. Houve intervenção da direção para que a atriz se acalmasse. A cena acabou sendo gravada.

Para complicar, outro ator, Bruno Gagliasso, acabou afastado às pressas para se submeter a uma cirurgia para a retirada de pedras nos rins.

O ponto máximo do baixo astral envolvendo a novela (que aborda o realismo fantástico e o sobrenatural) foi a morte fulminante de um figurante durante uma gravação no Rio.

Diante de tudo isso, parte do elenco acredita piamente que ter seu personagem assassinado pelo serial killer será como ganhar na loteria.

Colunista Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops